icons.title signature.placeholder Bruno Grossi
19/06/2014
18:47

Horas antes de Carlos Miguel Aidar anunciar que a volta de Kaká ao São Paulo dependia apenas de detalhes, o presidente do Orlando City expôs em entrevista coletiva o desejo de contar com o meia. O brasileiro, segundo o inglês Phil Rawling, seria um chamariz para o crescimento do clube nos Estados Unidos e para ter mais brasileiros e latinos na torcida, em projeto que começará em 2015.

- Temos falado de Kaká há muito tempo. É nosso maior desejo. Seria muito lindo tê-lo logo em nosso primeiro ano na Major League Soccer (MLS, a principal competição norte-americana) - destacou o mandatário dos Lions, comemorando a entrada da franquia na "primeira divisão" do país.

Na moderna sede do Orlando City, localizada na região central da cidade, Phil apresentou as intalações e os funcionários do clube. Em uma das baias do escritório, uma camisa de Kaká dos tempos de Real Madrid estava em exibição. Perguntado se o São Paulo poderia ser um adversário também no mercado, além do amistoso desta sexta-feira, Rawling riu e disse de maneira enigmática:

- É bem possível...

Na noite desta quinta-feira, o brasileiro Flavio Augusto da Silva, proprietário do Orlando City, chega aos Estados Unidos para finalizar o acordo por Kaká. Segundo informações do LANCE!Net,  o empresário já tem acordo com o São Paulo para que Kaká permaneça no Morumbi, ao menos, até o fim deste ano.