icons.title signature.placeholder Frederico Ribeiro
icons.title signature.placeholder Frederico Ribeiro
25/07/2013
17:26

Em um evento da Adidas no Shopping Estação BH, na região do Venda Nova, em Belo Horizonte, Léo Silva, Victor e Josué, patrocinados pela empresa alemã, provocaram uma grande muvuca no local. Torcedores atleticanos tiveram a oportunidade de entrar na loja e conseguir autógrafos dos campeões da Libertadores.

Vários torcedores tiveram que se conter apenas com a imagem dos ídolos de longe. Os jogadores chegaram escoltados por segurança e houve grande presença de policiais. Uma barreira foi formada no segundo piso e a loja da Adidas foi tomada por um batalhão de jornalistas e alguns torcedores privilegiados.

E MAIS:
> Diretor cogita permanência de Bernard e volta a exigir R$ 74 milhões
> Diretor de futebol do Atlético-MG planeja reforçar o elenco
> É campeão! Galo vence o Olimpia no pênaltis e conquista a Libertadores
> Editor do L! analisa campanha vitoriosa do Galo na Liberta

A torcida não parava de cantar e comemorar um título que era inimaginável. O mais assediado foi o goleiro Victor, que é considerado o herói do Galo na conquista do título.

Algumas crianças, com a camiseta de Ronaldinho, se retiravam da loja da Adidas com as luvas autografadas do camisa 1 em punhos.

- Assustou, não esperava recepção assim, até perguntei se ia ter jogo no shopping. Foi muito bacana, fico feliz por esse caminho desse torcedor. Nunca vi torcida assim e nem acho que verei, torcida muito especial - afirmou o camisa 1.

Destaque da Liberta: São Victor e suas defesas milagrosas


Em um evento da Adidas no Shopping Estação BH, na região do Venda Nova, em Belo Horizonte, Léo Silva, Victor e Josué, patrocinados pela empresa alemã, provocaram uma grande muvuca no local. Torcedores atleticanos tiveram a oportunidade de entrar na loja e conseguir autógrafos dos campeões da Libertadores.

Vários torcedores tiveram que se conter apenas com a imagem dos ídolos de longe. Os jogadores chegaram escoltados por segurança e houve grande presença de policiais. Uma barreira foi formada no segundo piso e a loja da Adidas foi tomada por um batalhão de jornalistas e alguns torcedores privilegiados.

E MAIS:
> Diretor cogita permanência de Bernard e volta a exigir R$ 74 milhões
> Diretor de futebol do Atlético-MG planeja reforçar o elenco
> É campeão! Galo vence o Olimpia no pênaltis e conquista a Libertadores
> Editor do L! analisa campanha vitoriosa do Galo na Liberta

A torcida não parava de cantar e comemorar um título que era inimaginável. O mais assediado foi o goleiro Victor, que é considerado o herói do Galo na conquista do título.

Algumas crianças, com a camiseta de Ronaldinho, se retiravam da loja da Adidas com as luvas autografadas do camisa 1 em punhos.

- Assustou, não esperava recepção assim, até perguntei se ia ter jogo no shopping. Foi muito bacana, fico feliz por esse caminho desse torcedor. Nunca vi torcida assim e nem acho que verei, torcida muito especial - afirmou o camisa 1.

Destaque da Liberta: São Victor e suas defesas milagrosas