icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
14/11/2014
11:17

Não levar gols na primeira partida da final da Copa do Brasil foi essencial para deixar o Atlético-MG em condições favoráveis ao título. No jogo da volta, o clbe poderá até perder por dois gols de diferença, desde que faça pelo menos um gol no Mineirão. Parte dessa segurança defensiva do time passou desde as boas defesas de Victor ao ótimo desempenho na marcação, que contou com a ajuda de todos os jogadores.

- Nos momentos que precisei trabalhar, eu trabalhei corretamente, dentro do que a gente tinha preparado. Mas tenho de enaltecer nosso sistema de marcação. A equipe toda foi bem, mantivemos o que a gente planejou taticamente. O Cruzeiro é uma equipe técnica e a gente conseguiu neutralizar bem as jogadas ofensivas - disse o goleiro.

MAIS:
> Maicosuel pode perder o restante da temporada por lesão
> Reunião para segundo clássico na Copa do Brasil será no dia 18

Falando expecificamente da zaga, Leonardo Silva e Jemerson tiveram uma de suas melhores atuações juntas. O garoto, que tem evoluído muito com o veterano, foi apontado por alguns órgãos da imprensa como pricipal nome da partida.

- Os dois foram muito bem, nosso sistema defensiva foi muito bem, os dois volantes foram bem e tiveram destaque na marcação. Esta mescla de experiência e juventude tem dado muito certo. O Léo, com 35 anos, impressionante o vigor físico dele, o Jemerson vem muito bem, vem evoluindo muito, tem poder de recuperação extraordinário - destacou o camisa 1.