icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/07/2013
20:21

Nesta quarta-feira, véspera do julgamento de Carlos Alberto, o grupo vascaíno demonstrou apoio ao meia-atacante. Em entrevista coletiva após o treinamento desta tarde, o lateral-direito Elsinho mostrou otimismo e falou sobre o atleta, que será julgado no Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva por ter sido flagrado no exame antidoping.

- A gente tem que dar força, ele é um cara espetacular. Vamos estar torcendo por ele e espero que tudo corra bem. Sentimos ele tranquilo, confiante - disse o lateral.


Carlos Alberto foi flagrado no exame antidoping do dia 2 de março - semifinal da Taça Guanabara, contra o Fluminense - com as substâncias hidroclorotiazida e carboxi-tamoxifeno. Ele foi absolvido no primeiro julgamento, no Tribunal de Justiça Desportiva, mas a procuradoria recorreu.

Apesar da possibilidade de suspensão no julgamento desta quinta-feira, Carlos Alberto, surpreendentemente, foi escalado entre os titulares no treinamento coletivo desta tarde, formando a dupla de ataque com o recém-contratado André.

O julgamento desta quinta pode ser decisivo também para a renovação ou não do contrato do meia. O vínculo atual termina no dia 2 de agosto. No entanto, mesmo se for suspenso, o atleta poderá recorrer ao STJD e, em última instância, ao Tribunal de Arbitragem do Esporte Internacional (CAS).

Nesta quarta-feira, véspera do julgamento de Carlos Alberto, o grupo vascaíno demonstrou apoio ao meia-atacante. Em entrevista coletiva após o treinamento desta tarde, o lateral-direito Elsinho mostrou otimismo e falou sobre o atleta, que será julgado no Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva por ter sido flagrado no exame antidoping.

- A gente tem que dar força, ele é um cara espetacular. Vamos estar torcendo por ele e espero que tudo corra bem. Sentimos ele tranquilo, confiante - disse o lateral.


Carlos Alberto foi flagrado no exame antidoping do dia 2 de março - semifinal da Taça Guanabara, contra o Fluminense - com as substâncias hidroclorotiazida e carboxi-tamoxifeno. Ele foi absolvido no primeiro julgamento, no Tribunal de Justiça Desportiva, mas a procuradoria recorreu.

Apesar da possibilidade de suspensão no julgamento desta quinta-feira, Carlos Alberto, surpreendentemente, foi escalado entre os titulares no treinamento coletivo desta tarde, formando a dupla de ataque com o recém-contratado André.

O julgamento desta quinta pode ser decisivo também para a renovação ou não do contrato do meia. O vínculo atual termina no dia 2 de agosto. No entanto, mesmo se for suspenso, o atleta poderá recorrer ao STJD e, em última instância, ao Tribunal de Arbitragem do Esporte Internacional (CAS).