icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso e Rafael Valesi
31/12/2013
11:30

Vencedora pela primeira vez da Corrida de São Silvestre na manhã desta terça-feira, a queniana Nancy Kipron admitiu ter sofrido com problemas psicológicos nas edições anteriores da prova. Sempre apontada como uma das favoritas, a melhor colocação tinha sido em nono lugar, no ano passado.

- Tinha um problema psicológico com a São Silvestre. Para esse ano, mudei meu pensamento, meu treino, tudo - afirmou a atleta.

- Acho que o grande problema era a pressão. No passado, vinham outras atletas que eu achava que eram melhores do que eu - completou.

Nancy participou da corrida pela quarta vez. Ela se manteve entre as primeiras colocadas desde o início. A partir da metade da prova, abriu vantagem e assegurou a vitória, mesmo mostrando muito cansaço na subida da Avenida Brigadeiro Luís Antônio.

- No começo, todas as atletas estavam fortes e gastei muita energia. Paguei o preço no fim - declarou.

Nancy agora vai comemorar a vitória em Nova Santa Bárbara, uma cidade do Paraná perto de Londrina. Lá fica o centro de treinamento de seu treinador no Brasil, Moacir Marconi.

O técnico sempre prepara uma festa para os quenianos após a São Silvestre. E neste ano, a comemoração vai ser em dobro. Vale lembrar que entre os homens, o vitorioso Edwin Kipsang Rotich também é treinado por Coquinho, como é conhecido o técnico.