icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/12/2013
18:08

O Vasco divulgou um comunicado oficial na tarde desta quarta-feira questionando os motivos apresentados pela Nissan para a rescisão de contrato com o clube. A montadora japonesa informou, por meio de nota oficial, na última segunda-feira, devido a barbárie envolvendo torcedores cruz-maltinos e do Atlético-PR na Arena Joinville, na última rodada do Brasileiro.

Em nota divulgada no site oficial, o Vasco também condena os atos de violência e alfineta a montadora ao dizer que "posicionar-se contra a violência nos estádios não é privilégio da Nissan". O clube já começou as tratativas para entrar em acordo com a empresa.

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA:

O Club de Regatas Vasco da Gama foi informado na última segunda feira, dia 16 de dezembro, da decisão pelo rompimento unilateral do contrato de patrocínio por parte da Nissan.
 
O Vasco da Gama é um dos poucos clubes centenários do Brasil que desde o inicio de sua historia tem seus valores morais intocáveis, sempre lutando pela igualdade social, racial e servindo de instrumento para a interação entre as mais diferentes culturas, que unidas, literalmente, ergueram este gigante.
 
A violência vista em Joinville indignou a coletividade vascaína e a todos os cidadãos de bem ao redor do mundo, posicionar-se contra a violência nos estádios não é privilegio da Nissan. O Club de Regatas Vasco da Gama colocou-se a disposição da justiça e manifestou publicamente o interesse na punição dos envolvidos por meio de declaração de seu presidente Roberto Dinamite.
 
A violência em nada tem a ver com a história do Vasco da Gama, os torcedores envolvidos no episódio de Joinville não representam os mais de 15 milhões de vascaínos espalhados por todo o país e sendo assim, seguiremos nossa trajetória de luta social e apoio ao Esporte. Neste primeiro momento, buscaremos um entendimento junto a Nissan em relação a comunicação de rompimento unilateral.