icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/11/2013
22:32

Visivelmente irritado por ter sido demitido do cargo de treinador do Fluminense, Vanderlei Luxemburgo não poupou críticas à diretoria e ao projeto do Tricolor nesta temporada. Ele, inclusive, disse na noite desta segunda-feira que foi um erro ter aceitado a proposta do time carioca, em julho.

De acordo com o ex-comandante tricolor, a ideia era ter tirado férias após ter sido demitido do Grêmio, ainda no primeiro semestre. Entretanto, após contatos de Celso Barros, presidente da Unimed, patrocinadora do Fluminense, ele mudou de opinião:

- Foi um erro (ter fechado com o Fluminense). O Abel (Braga) fez corretamente de ter tirado férias. Eu tinha conversado com a minha esposa, estou sem férias há 20 anos, disse que não queria conversar com ninguém. Aí o Celso sempre tentou me contratar, dizia para fechar com o Fluminense e fazer um contrato até o fim do ano. Aí veio a declaração do presidente Peter: "Não quero contratá-lo porque ele é rubro-negro". Por conta dessa declaração eu não deveria ter ido para o Fluminense - afirmou Luxa no programa "Bem, Amigos", do Sportv, revelando que esta declaração criou desdobramentos enquanto ele ainda trabalhava no clube:

- Eu cheguei com resistência no clube, não tem como negar. Depois, na reunião da casa do Celso (Barros), o Peter (Siemsen) disse que não era bem assim, disse que ele era torcedor, mas eu cheguei com resistência, não deveria ter ido mesmo.

Agora quem assume o Fluminense, com a missão de tirar o time da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro é o técnico Dorival Júnior. Ele foi anunciado na noite desta segunra-feira por meio de nota divulgada no site oficial do Tricolor.