icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/12/2013
13:17

Um campeão do mundo, campeão da Libertadores, comandou jogadores importantes do Brasil e com experiência de sobra em vestiários está retornando. Há 30 anos, Valdir Espinosa, 66 anos, se sagrava campeão do mundo com o Grêmio, em vitória sobre o Hamburgo. Parado desde 2011, o comandante tricolor no maior título da história afirma que voltará a trabalhar.

Espinosa comandou o Grêmio no título de 1983, quando o Grêmio venceu o Hamburgo com dois gols de Renato Gaúcho. Seu último clube foi o Duque de Caxias, em 2010. Desde então, trabalhou em rádios e emissoras de televisão como comentarista. O que fez estar sempre observando futebol e estudando, garante.

- Vai acontecer, a volta vai acontecer. A preparação é nesse sentido. Não tinha motivação quando parei. Agora tenho alegria de novo, motivação para trabalhar. Não fiquei parado. trabalhei como comentarista. Todo um bom comentarista, e acho que fui um, procura aprender para entender o que acontece no campo. Dentro disso estou preparado - comentou Espinosa ao LANCE!Net.

Um retorno ao Grêmio, inicialmente, está descartado. Espinosa elogiou muito o técnico Renato Gaúcho e afirmou que quer que o ex-pupilo renove com o clube gaúcho. O atual presidente Fábio Koff era o comandante em 83. Ou seja, conhece Espinosa. O treinador, porém, evitou se manifestar cogitando um retorno ao Tricolor, que ainda não definiu quem será o técnico em 2014. Torce por Renato, mas afirmou que, encerradas as negociações com um final que ele não espera - a saída do ex-atacante - poderia conversar com Koff.

- O Grêmio hoje tem o Renato e torço para que renove com ele. Sei que o presidente Koff vai fazer o melhor para o Grêmio - finalizou o treinador.