icons.title signature.placeholder Leo Burlá
04/03/2014
15:13

Após as manifestações de junho de 2013, o sinal de alerta está ligado na Fifa.

Para o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, o importante é que os direitos de todas as partes sejam respeitados. Em entrevista por e-mail, o francês opinou:

- Como eu disse diversas vezes, nós respeitamos totalmente o direito de expressar sua opinião e de protestar, desde que de maneira pacífica.

O dirigente disse ainda confiar no trabalho feito pelo governo brasileiro, para que a integridade de torcedores, jogadores, mídia e demais partes interessadas seja assegurada.

- Para esta Copa do Mundo, a Fifa vai mandar uma delegação ao Brasil semelhante à enviada à África do Sul em 2010 - disse.