icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/07/2013
21:30

Após perder a grande estrela do futebol brasileiro, Neymar, para o Barcelona, o Santos segue firme no sonho para ter o atacante Robinho, atualmente no Milan. A pedida é cara e o que era imprevisivel está perto de ter o final feliz. No Internacional, o fracasso na contratação de Adriano não abalou a diretoria, que segue firme buscando um jogador de peso para o ataque. O nome da vez é de Nilmar, atualmente no Al-Rayyan, do Qatar.

SANTOS PECHINCHA PARA TER ROBINHO

O Milan, detentor dos direitos econômicos do atacante Robinho, aceitou vender o jogador à vista pela quantia de R$ 20 milhões, porém, o clube paulista ainda tenta diminuir a pedida. O valor do 'Rei do Drible', que era estimado em R$ 21, 8 mi, já havia sido reduzido pela diretoria do clube italiano, que tem por objetivo fazer caixa. A diretoria santista se reúne nesta quarta para traçar um plano para convencer o Rossonero a diminuir a pedida.

Os italianos têm ajudado nas negociações, já que espera vender o brasileiro nesta janela de transferências, pois o contrato do jogador termina em agosto de 2014 e, no começo de 2014, ele já poderá assinar pré-contrato com outra equipe.

E MAIS
>Caiu: Vasco comunica que Paulo Autuori não é mais o técnico do clube
>'Novela Cleber': feriado adia o anúncio de reforço do Corinthians
>Após saída de Autuori, Vasco marca encontro com Dorival Júnior
>Inter recusa oferta de R$ 52 milhões do Napoli por Leandro Damião
>Sem ser procurado, Muricy se abre ao São Paulo: 'Tudo pode acontecer'
>Inter se reúne com Nilmar; Dunga prega calma para evitar 'trauma'

INTERNACIONAL SEGUE BUSCANDO UM JOGADOR DE PESO PARA O ATAQUE

Após ver as negociações com o atacante Adriano fracassar e com o meia-atacante Julio Baptista ficar cada difícil de ser concluída, o Inter coninua no mercado em busca de reforços. E o grande bola da vez é o atacante Nilmar, atualmente no Al-Rayyan, do Qatar. Uma reunião entre Nilmar, o diretor executivo Newton Drummond e o empresário Orlando da Hora aconteceu em Porto Alegre. Apesar do negócio ser difícil, a chegada do atacante já tem a aprovação do técnico Dunga.

- Qualquer clube gostaria de ter o Nilmar. Difícil é sonhar com o Nilmar, e ele não chegar. O trauma é maior - disse Dunga, durante entrevista coletiva nesta terça-feira.

Enquanto a negociação com Nilmar segue em andamento, a diretoria colorada apresentou o meia Alan Patrick, que estava no Shakhtar Donetsk. O jogador chega para suprir a ausência de Fred, vendido ao próprio clube ucraniano.


Alan Patrick foi apresentado neste terça (Foto: Eduardo Moura)

Enquanto uns chegam, outro pode estar de malas prontas para sair. Sondado por diversos clubes europeus, como os ingleses Tottenham e Southampton, o Internacional luta para segurar o atacante Leandro Damião. Nesta terça-feira, a diretoria rejeitou uma proposta de R$ 52 milhões, do Napoli, da Itália, valor considerado baixo. A direção do Inter espera vender o atacante por R$ 72 milhões.

- Não estamos com a necessidade de vender o Damião e não vamos aceitar qualquer valor pelo jogador. O que nos foi apresentado é considerado aquém do que ele vale - disse o diretor de futebol Luís Cesar Souto de Moura.

O Colorado detém 70% dos direitos econômicos do jogador, enquanto o Atlético Ibirama tem o restante.

DANÇA DAS CADEIRAS DOS TÉCNICOS

Mais uma vez a dança das cadeiras dos treinadores agitou o vaivém. Logo pela manhã desta terça-feira, o Vasco informou que Paulo Autuori não era mais o técnico do clube.

No entanto, a diretoria cruz-maltina não perdeu tempo e já corre atrás de um substituto. Dorival Júnior, campeão da Série B do Campeonato Brasileiro de 2009 pelo Vasco, é o nome mais forte para assumir o camando. O negócio pode ser concretizado nesta quarta-feira, em uma reunião entre o técnico e os dirigentes.


Autuori não é mais o técnico do Vasco. Treinador pode parar no São Paulo (Foto: Ricardo Rímoli/LANCE!Press)

Paulo Autuori também não deve ficar livre no mercado por muito tempo. O treinador interessa ao São Paulo e o presidente tricolor, Juvenal Juvêncio, já comenta sobre a chegada dele desde a última sexta-feira, quando Ney Franco foi demitido. Campeão da Libertadores e do Mundial de 2005 pelo clube, Autuori tem a aprovação da diretoria.

O mesmo não se pode falar de Muricy Ramalho, demitido do Santos no fim de maio. Por motivos políticos e financeiros, sua volta ao Tricolor é difícil. O próprio treinador afirmou que o clube ainda não o procurou.

NEGOCIAÇÕES EMPERRADAS NO CORINTHIANS

As renovações do atacante Emerson Sheik e do zagueiro Chicão seguem sem definição. O diretor de futebol, Roberto Andrade informou que a decisão só sairá após a decisão da final da Recopa Sul-Americana, contra o São Paulo, no próximo dia 17.

Além disso, a compra do zagueiro Cleber, 22 anos, ainda não está concretizada. O Timão espera o acerto final entre o grupo de investidores e a Ponte Preta, para poder anunciá-lo.

Após perder a grande estrela do futebol brasileiro, Neymar, para o Barcelona, o Santos segue firme no sonho para ter o atacante Robinho, atualmente no Milan. A pedida é cara e o que era imprevisivel está perto de ter o final feliz. No Internacional, o fracasso na contratação de Adriano não abalou a diretoria, que segue firme buscando um jogador de peso para o ataque. O nome da vez é de Nilmar, atualmente no Al-Rayyan, do Qatar.

SANTOS PECHINCHA PARA TER ROBINHO

O Milan, detentor dos direitos econômicos do atacante Robinho, aceitou vender o jogador à vista pela quantia de R$ 20 milhões, porém, o clube paulista ainda tenta diminuir a pedida. O valor do 'Rei do Drible', que era estimado em R$ 21, 8 mi, já havia sido reduzido pela diretoria do clube italiano, que tem por objetivo fazer caixa. A diretoria santista se reúne nesta quarta para traçar um plano para convencer o Rossonero a diminuir a pedida.

Os italianos têm ajudado nas negociações, já que espera vender o brasileiro nesta janela de transferências, pois o contrato do jogador termina em agosto de 2014 e, no começo de 2014, ele já poderá assinar pré-contrato com outra equipe.

E MAIS
>Caiu: Vasco comunica que Paulo Autuori não é mais o técnico do clube
>'Novela Cleber': feriado adia o anúncio de reforço do Corinthians
>Após saída de Autuori, Vasco marca encontro com Dorival Júnior
>Inter recusa oferta de R$ 52 milhões do Napoli por Leandro Damião
>Sem ser procurado, Muricy se abre ao São Paulo: 'Tudo pode acontecer'
>Inter se reúne com Nilmar; Dunga prega calma para evitar 'trauma'

INTERNACIONAL SEGUE BUSCANDO UM JOGADOR DE PESO PARA O ATAQUE

Após ver as negociações com o atacante Adriano fracassar e com o meia-atacante Julio Baptista ficar cada difícil de ser concluída, o Inter coninua no mercado em busca de reforços. E o grande bola da vez é o atacante Nilmar, atualmente no Al-Rayyan, do Qatar. Uma reunião entre Nilmar, o diretor executivo Newton Drummond e o empresário Orlando da Hora aconteceu em Porto Alegre. Apesar do negócio ser difícil, a chegada do atacante já tem a aprovação do técnico Dunga.

- Qualquer clube gostaria de ter o Nilmar. Difícil é sonhar com o Nilmar, e ele não chegar. O trauma é maior - disse Dunga, durante entrevista coletiva nesta terça-feira.

Enquanto a negociação com Nilmar segue em andamento, a diretoria colorada apresentou o meia Alan Patrick, que estava no Shakhtar Donetsk. O jogador chega para suprir a ausência de Fred, vendido ao próprio clube ucraniano.


Alan Patrick foi apresentado neste terça (Foto: Eduardo Moura)

Enquanto uns chegam, outro pode estar de malas prontas para sair. Sondado por diversos clubes europeus, como os ingleses Tottenham e Southampton, o Internacional luta para segurar o atacante Leandro Damião. Nesta terça-feira, a diretoria rejeitou uma proposta de R$ 52 milhões, do Napoli, da Itália, valor considerado baixo. A direção do Inter espera vender o atacante por R$ 72 milhões.

- Não estamos com a necessidade de vender o Damião e não vamos aceitar qualquer valor pelo jogador. O que nos foi apresentado é considerado aquém do que ele vale - disse o diretor de futebol Luís Cesar Souto de Moura.

O Colorado detém 70% dos direitos econômicos do jogador, enquanto o Atlético Ibirama tem o restante.

DANÇA DAS CADEIRAS DOS TÉCNICOS

Mais uma vez a dança das cadeiras dos treinadores agitou o vaivém. Logo pela manhã desta terça-feira, o Vasco informou que Paulo Autuori não era mais o técnico do clube.

No entanto, a diretoria cruz-maltina não perdeu tempo e já corre atrás de um substituto. Dorival Júnior, campeão da Série B do Campeonato Brasileiro de 2009 pelo Vasco, é o nome mais forte para assumir o camando. O negócio pode ser concretizado nesta quarta-feira, em uma reunião entre o técnico e os dirigentes.


Autuori não é mais o técnico do Vasco. Treinador pode parar no São Paulo (Foto: Ricardo Rímoli/LANCE!Press)

Paulo Autuori também não deve ficar livre no mercado por muito tempo. O treinador interessa ao São Paulo e o presidente tricolor, Juvenal Juvêncio, já comenta sobre a chegada dele desde a última sexta-feira, quando Ney Franco foi demitido. Campeão da Libertadores e do Mundial de 2005 pelo clube, Autuori tem a aprovação da diretoria.

O mesmo não se pode falar de Muricy Ramalho, demitido do Santos no fim de maio. Por motivos políticos e financeiros, sua volta ao Tricolor é difícil. O próprio treinador afirmou que o clube ainda não o procurou.

NEGOCIAÇÕES EMPERRADAS NO CORINTHIANS

As renovações do atacante Emerson Sheik e do zagueiro Chicão seguem sem definição. O diretor de futebol, Roberto Andrade informou que a decisão só sairá após a decisão da final da Recopa Sul-Americana, contra o São Paulo, no próximo dia 17.

Além disso, a compra do zagueiro Cleber, 22 anos, ainda não está concretizada. O Timão espera o acerto final entre o grupo de investidores e a Ponte Preta, para poder anunciá-lo.