icons.title signature.placeholder Diogo Sautchuk e Russel Dias
08/06/2014
10:00

O meia de 23 anos é o único armador de origem do elenco, mas começou o ano na reserva. Oswaldo chegou a usar Gabriel, atacante de origem, mas ele não agradou. Nas finais do Paulistão, adiantou Cícero, hoje no Fluminense, para a posição, mas ele também não foi bem. Lucas Lima, então ganhou a chance e se firmou. Peixe estuda comprar mais 40% dos direitos do jogador.

Apesar das oportunidades e a confiança que o meio-campista conquistou durante suas apresentações, o meia não está satisfeito.

– Estava trabalhando para isso, para minha hora chegar. Se eu conseguir mostrar meu futebol, vou conseguir a titularidade, acho até que tem que melhorar mais. Quero armar melhor o jogo – disse, ao L!.

Fora dos gramados, Lucas agrada também à diretoria do Peixe. Na semana passada, os dirigentes e o grupo Doyen se uniram para fazer uma nova proposta à Khodor Soccer, empresa dona de 50% dos direitos do atleta. O Santos, no entanto, ainda negocia com os empresários e pode ter que pagar mais caro do que o valor combinado no fim de 2013, quando acertou os detalhes pelo meia. Em maio, o Peixe só adquiriu 40% dos direitos do atleta, que pertenciam ao Internacional, cerca de R$ 5 milhões, emprestados pelo Doyen.

Negócios à parte, o jogador dono de uma assistência e um gol em 2014, luta agora para manter a boa fase.

– Quero disputar a Libertadores. Para isso, quero um título como Copa do Brasil e Brasileirão – disse.

Confira o Bate-Bola com o meia Lucas Lima

Qual é a sua diferença para o Cícero, agora ex-jogador do Santos ?
Acho que me movimento mais, mas o Cícero tem muita qualidade. Acho que quando estou no meio tenho mobilidade, tenho a característica de driblar mais.

É o seu primeiro Campeonato Brasileiro como titular. Como você está encarando essa oportunidade?
É agora que vou ver mesmo. Quando entrava só no segundo tempo, como era no Inter, não dava para sentir essa sensação. Agora eu vejo a qualidade que tenho de manter.

O que o Oswaldo fala com você no seu dia a dia. Ele pede algo especial? Tem algo que você queira melhorar?
Estou cumprindo bem o que tem sido pedido, mas quero melhorar a armação. Eu ajudo a marcar, mas quero armar mais.

Agora atuando no elenco santista e depois que conheceu melhor a história do Peixe, você se espelha em qual ídolo do Alvinegro?
Sem ser o Pelé (risos)? Vejo muito o Neymar, pelo que ele fez aqui no e o que ele é para o mundo.