icons.title signature.placeholder Carlos Antunes
30/11/2014
12:25

Recentemente, Bethe Correia passou por uma cirurgia para corrigir deslocamente de retina do olho direito e ficará afastada das competições por dois ou três meses. Dessa maneira, a lutadora adiou por mais um tempo o sonho de enfrentar Ronda Rousey, pelo cinturão dos galos do UFC. Porém, no que depender do treinador da potiguar e campeão do Bellator Patricio Pitbull, ele quer ver sua pupila mais preparada para esse duelo.

Após vencer Shayna Baszler, Bethe foi desafiada por Miesha Tate, mas esse confronto não saiu do papel já que a americana Sara MaCmann, dia 31 de janeiro. Para o líder da Pitbull Brothers, ele quer ver a brasileira mais completa para o desafio de ser campeã do Ultimate e explicou o porquê.

- A Bethe é um fenômeno! Ela tem pouco mais de dois anos de treino, nunca tinha treinado nada na vida e tem uma força física absurda. Porém, eu como treinador e amigo, quero vê-la mais completa. Isso não quer dizer que ela não esteja, mas, assim como todo lutador, ela pode evoluir cada vez mais. Ainda mais porque ela que começou agora. Então, se ela pegar a Ronda agora, pode até meter a mão nela. Ronda vai querer derrubar e talvez derrube, talvez pegue o braço também. Mas vai ter que ter muita força e muito mais coragem que a Bethe. Eu gostaria de vê-la em ação mais uma vez antes desa luta. É questão de resguardar o lutador - disse Patricio.

Bethe Correia ainda está invicta na carreira após nove compromissos. Pelo Ultimate, desde sua estreia, em dezembro de 2013, a brasileira já engatou uma sequência de três resultados positivos, sendo dois na decisão unânime dos juízes e o último por nocaute técnico.