icons.title signature.placeholder João Matheus Ferreira
01/04/2014
15:39

A aposentadoria de Felipe se deu por apenas um motivo: a falta de acordo com o Vasco para retornar ao clube em 2014 e encerrar a carreira apenas no fim do ano. E o pivô da história foi justamente o presidente do clube, Roberto Dinamite, que não concordou com o retorno do jogador por conta de uma história antiga entre os dois.

Na última passagem pelo Cruz-Maltino, Felipe se sentiu traído pelo presidente. Isso porque um dia antes do então diretor executivo de futebol, René Simões, ter anunciado a rescisão dele, o jogador foi à casa de Dinamite pedir para ficar mesmo com as divergências com René e até admitiu uma redução salarial. O mandatário teria dito que "estava com Felipe". No dia seguinte, o meia não era mais atleta do Vasco.

- Eu fui na casa do presidente junto com o meu empresário, Rodrigo Pitta, e pedi para ficar no Vasco. A resposta dele foi que ele estava comigo e contava comigo para a temporada. No dia seguinte eu estava fora do clube. Me senti traído - comentou, ao LANCE!Net, o ex-jogador.

Por conta disso, a relação entre os dois ficou estremecida e, desde então, não há mais confiança, nem diálogo de ambas as partes. Neste ano, o diretor executivo de futebol, Rodrigo Caetano, tentou de todas as maneiras convencer o presidente no "projeto aposentadoria de Felipe", mas acabou não conseguindo.

Apesar de ter declarado o fim da carreira há duas semanas em entrevista à TV Globo, Felipe só se aposentou, de fato, na última segunda-feira, quando disse ao SporTV, canal esportivo da TV fechada, que estava "100% aposentado". Isso se deu pela impaciência com a demora para acertar com o Cruz-Maltino. Só nestes últimos dias que a negociação foi realmente encerrada.

Por meio da assessoria de imprensa, o presidente do Vasco alegou que a saída dele no fim de 2012 se deu por razões técnicas e que, neste ano, a diretoria vascaína ofereceu três propostas de salário, todas negadas pelo jogador, que desejava um salário superior.

Fica agora a expectativa de uma partida de despedida do jogador que é o maior vencedor da história do Vasco, com dois Brasileiros, uma Libertadores, uma Mercosul, uma Copa do Brasil, um Carioca e um Rio-São Paulo. Felipe também foi revelado pelo Vasco, que é seu clube de coração.