icons.title signature.placeholder Thiago Fernandes
19/03/2014
08:07

Balançar as redes na Copa Libertadores tornou-se uma especialidade de Jô. Artilheiro da competição no ano passado, com sete gols, o atacante inicia a caminhada na atual edição com três tentos em três partidas. Nesta quarta-feira, às 22h, diante do Nacional (PAR), no Estádio Independência, ele pode manter a média elevada e garantir a classificação do Atlético-MG para as oitavas de final.

– Uma competição que motiva a todo mundo. Estou tendo a felicidade de marcar gol na Libertadores. Claro que não é só na Libertadores que tenho que marcar, mas a Libertadores dá uma motivação maior e o fato de ter sido artilheiro no ano passado também – disse o atacante.

O bom futebol apresentado coloca o centroavante na condição de maior goleador do Galo na história do torneio continental, superando Guilherme, ídolo do clube e autor de oito gols na edição de 2000.

– Eu me sinto feliz por entrar na história do Atlético. Quando o jogador consegue entrar na história do clube é porque está fazendo coisa boa. Tenho de continuar fazendo meu trabalho, que é marcar os gols – afirmou.

Na conquista da Libertadores do ano passado, a torcida do Atlético foi uma forte aliada de Jô para alcançar a alcunha de artilheiro. O atacante fez seis de seus sete gols quando atuou nos estádios Independência e Mineirão. Ele, portanto, destaca a força da Massa para o jogo de logo mais.

– A gente sabe a importância de jogar no Independência e o quanto a nossa equipe consegue fazer coisas boas no nosso estádio. É mais difícil jogar fora de casa. Isso pode complicar na Libertadores. Espero que a torcida compareça e nos ajude a vencer o Nacional – concluiu.

Se depender do retrospecto de Jô na atual edição da Copa Libertadores, o torcedor do Galo vai celebrar mais um gol nesta noite.