icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/04/2014
00:43

Durante os primeiros momentos do duelo entre Grêmio e Nacional, na noite desta quinta-feira, na Arena, houve uma briga no setor da Arquibancada Norte, também chamado de Geral. Por conta do ato, 25 torcedores foram detidos no Juizado Especial Criminal, na Arena. Três torcedores não poderiam estar presentes no estádio hoje.

A briga ocorreu, segundo informações iniciais, por conta de uma faixa referente a um ex-líder da Geral do Grêmio, chamado de Zóio. Liderança forte de uma parte dissidente da torcida, morreu em acidente de carro na última semana. Uma faixa estava sendo estendida em homennagem a ele, quando alguns torcedores não gostaram e a briga começou.

O enfrentamento durou cerca de cinco minutos e pegou os primeiros minutos de jogo. Foram 23 torcedores presos, com três mulheres e três torcedores que já estavam punidos e não poderiam frequentar estádios.

A informação extraoficial é de que o delegado da partida filmou a briga e vai fazer um relatório sobre o assunto. O Tricolor está em observação pela Conmebol, já que foi punido por conta da queda do guarda-corpos na partida contra a LDU, no início de 2013. Ou seja, pode ser punido.

Outro incidente que preocupa também é a presença de um sinalizador na torcida do Nacional. A polícia militar entrou e retirou o artefato, que é proibido em estádios. Mas o Grêmio também pode responder por este fato.

Grêmio perde chances, leva sustos, mas vence Nacional-URU