icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/02/2015
11:38

O zagueiro Tobio, do Palmeiras, admitiu nesta quarta-feira que foi procurado pelo Boca Juniors (ARG), mas se disse feliz por ter permanecido no Brasil. Ainda mais porque o presidente Paulo Nobre afirmou que não liberou o jogador para não perder o "xerife" do time.

- Tive uma proposta do Boca, meu agente falou isso, mas para mim é muito bom ficar aqui. Estou muito esperançoso com esse elenco. O ano passado não foi bom, mas queremos melhorar o nível. As palavras do treinador e do presidente me fazem me sentir importante - declarou camisa 2.

- Para mim é maravilhoso (ser chamado de xerife pelo presidente). Faz pouco tempo que estou aqui, mas já tenho o carinho das pessoas. Trato de fazer o melhor dentro de campo, trabalhar sempre e conseguir vitórias. Isso de xerife deixo para a torcida e para quem quiser (risos) - acrescentou Tobio.

O Boca chegou a oferecer quase R$ 4 milhões e apelou até para uma ligação direta do presidente Daniel Angeleci para Nobre. Nada feito. Agora, o jogador espera que não só ele, como os outros argentinos do elenco, tenham espaço com Oswaldo.

- Nós, argentinos, estávamos trabalhando desde o ano passado para conseguir o melhor nível. Aqui nenhum jogador treina para ficar entre os reservas. Eu venho trabalhando para isso, os outros argentinos também. Acho que estamos fazendo as coisas bem, se vê todos em bom nível. Eu demorei um pouco para me adaptar, mas já passamos por esse processo. Oswaldo é um técnico bom, ele olha a todos. Quem estiver melhor vai jogar. Quem estiver melhor tem que jogar. Se é argentino ou brasileiro, não tem problema - comentou o zagueiro.

Recentemente, Nobre tornou-se "dono" dos direitos econômicos de seis jogadores, inclusive Tobio. O presidente emprestou R$ 43 milhões ao clube para que esses atletas fossem contratados, e vai recuperar a quantia (ou parte dela) quando eles forem vendidos. Mesmo assim, priorizou o time ao recusar a oferta por Tobio.

O jogador custou cerca de R$ 1,4 milhão quando veio do Vélez (ARG). Pela manobra do presidente, ele ficaria exatamente com este valor em caso de venda. Todo o lucro da negociação iria para os cofres do Palmeiras.

'Sem problemas' com Dorival

Tobio foi questionado sobre o entrevero que teve com Dorival Júnior em 2014. Na última rodada do Brasileirão, contra o Atlético-PR, o técnico preferiu deixar o zagueiro fora porque ele acabara de se recuperar de um problema na coxa esquerda. Segundo Dorival, ao saber que não começaria como titular, Tobio queixou-se de dor aos médicos e pediu para não ser relacionado. Depois da partida, no Twitter, o jogador informou que não atuou por "opção do comandante".

- Eu não tive nunca um problema com Dorival. Joguei a maioria dos jogos no time titular. Só falei no Twitter que não fiquei machucado no último jogo. Não tenho nada contra Dorival, ele fez uma boa campanha aqui e tudo terminou bem. Nos salvamos do rebaixamento e sou grato a todo treinador que tive. E a ele também.