icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/02/2015
20:08

O time do Corinthians tinha duas indefinições neste início de 2015, antes da abertura do Campeonato Paulista e da primeira fase da Libertadores: o substituto de Anderson Martins, que precisou ser devolvido ao El Jaish, do Qatar, e o parceiro de Renato Augusto no meio, já que Petros perdeu posição com Tite. Na véspera do jogo mais importante do Timão no ano até aqui, o comandante confirmou o jovem Felipe como titular no setor defensivo, e o experiente Jadson como responsável pela criação de jogadas no meio.

As opções se devem a dois fatores: contratado do Santos para ser titular da zaga, torneio do qual já ergueu a taça, em 2011, Edu Dracena só tem condição para 45 minutos de jogo, e iniciará o duelo contra os colombianos do Once Caldas no banco de reservas. Já no meio, Jadson será titular porque Lodeiro está sendo negociado com o Boca Juniors, da Argentina, por cerca de R$ 8 milhões. O uruguaio treinou durante a pré-temporada como titular do Corinthians, mas não foi nem sequer inscrito na Libertadores.

- Temos trabalhado com a diretoria de forma franca, porque a coisa (negociação de Lodeiro) cresceu há poucos dias. Essas situações são inevitáveis. Minha ideia de time independe do Lodeiro. Tinha ele, o Renato, o Danilo e o Jadson para a função, e o Lodeiro foi quem voltou bem, em forma. Foi uma opção, mas estavam todos na briga. Caiu no colo do Jadson e ele jogou muito contra o Marília (vitória por 3 a 0). O técnico não é dono do clube e a negociação é importante para o clube. Eu só queria que essa situação fosse antes. Mas acontece... - lamentou o treinador, que chegou a pedir em determinado momento da entrevista para não ser mais questionado sobre Lodeiro.

Sem Lodeiro, o Corinthians sairá jogando com a seguinte formação: Cássio, Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias, Jadson e Renato Augusto; Emerson Sheik e Guerrero. Contestado por parte da torcida, o zagueiro Felipe ganhou moral do chefe. Na última entrevista antes do duelo contra o Once Caldas, Tite avisou que confia no camisa 22 para começar jogando, mesmo com a sombra do veterano Edu Dracena no banco de reservas.

- O Felipe chegou muito jovem no Corinthians, mas amadureceu, se preparou, é uma grande pessoa e hoje está trabalhando muito bem. Ele tem uma imposição física e uma velocidade impressionantes, talvez as maiores da equipe. Ele jogou muito contra o Marília e contra o Bayer, vocês são testemunhas disso. Agora ele tem a tranquilidade para sentir minha confiança e seguir em frente - disse Tite, questionado logo depois sobre como fica a zaga quando Edu Dracena estiver à disposição para 90 minutos:

- É uma situação de momento. Aí poderá ser um ou outro.