icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/02/2015
19:38

Tite sabe a dor da eliminação em uma fase preliminar da Copa Libertadores. Pelo mesmo Corinthians ao qual voltou em 2015, o treinador de 53 anos passou por isso em 2011. Informado por amigos sobre o sucesso da brincadeira "Tolima Day" nas redes sociais, o comandante espera fazer diferente a partir desta quarta-feira, quando começa a decidir uma vaga na fase de grupos do torneio continental contra outro colombiano, o Once Caldas. O apoio para essa nova caminhada é o título invicto de 2012, não a eliminação precoce e traumática da temporada anterior.

- Fez aniversário outro dia, né? (na segunda-feira) Falei para apagar a velinha logo e ir embora. Mas foi a dor daquela derrota que nos fez encarar tudo de frente. Talvez tenha sido a grande lição: encare a adversidade de frente, assuma que não foi bem e tente melhorar. Essa é a lembrança que se traz. É um fato real, verdadeiro... Aconteceu o Tolima, tirou-se lições disso naquele momento. O Tolima foi melhor que nós, infelizmente aconteceu. Agora é outro momento, outra história. O que tem de igual é um jogo decisivo. E já fizemos 14 deles em outro ano aí - citou Tite, relembrando a conquista inédita de 2012.

Na visão do comandante, o apoio da torcida na primeira Libertadores após a inauguração da Arena Corinthians será fundamental, principalmente para os jogadores mais jovens, que não viveram as conquistas de 2012. Na última entrevista coletiva antes da estreia, o treinador citou quatro nomes, dentre outros, segundo ele, que precisam receber mais "carinho" das arquibancadas. Um dos nomes é o do zagueiro Felipe, confirmado entre os titulares contra o Once Caldas.

- Em cada pergunta que vocês fazem eu acrescento um pedido para o torcedor na resposta. A pressão desse jogo é muito grande, então pensem em passar apoio ao jogador que não tem tanta experiência, Fagner, Felipe, Petros, Bruno Henrique... Esses que não tiveram títulos e história pelo Corinthians. Peço ao torcedor para passar esse incentivo. Não é jogo de matar ou morrer, jogo da vida. Ele é um jogo de se impor em relação ao adversário e da alegria de buscar o gol - afirmou o comandante corintiano.

A Arena Corinthians recebe o duelo do time da casa contra o Once Caldas nesta quarta-feira, às 22h. O jogo de volta, e decisivo, será na Colômbia, dia 11. Para Tite, enfrentar os colombianos em Itaquera promete ser parada dura, mas é proibido tomar gol.

- Vencer é importante para o primeiro jogo, melhor não tomando gols. Mas precisamos tirar vantagem desse jogo - afirmou.