icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/11/2013
11:57

O Guangzhou Evergrande do argentino Conca e dos brasileiros Elkeson e Muriqui conquistou neste sábado o seu primeiro título continental, ao empatar com o FC Seoul por 1 a 1, no jogo de volta da final da Liga dos Campeões da Ásia. Como na ida houve um empate por 2 a 2, o Guangzhou acabou garantindo a taça pelo critério dos gols marcados fora de casa.

Com o título, a equipe chinesa assegurou uma vaga no Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro. Na primeira fase, o time enfrentará o campeão africano, ainda não definido. Caso passe, enfrentará o Bayern de Munique na semifinal.

Elkeson, ex-Botafogo, abriu o placar aos 13 minutos do segundo tempo, mas o FC Seoul empatou quatro minutos depois. No entanto, o Guangzhou segurou o empate e comemorou o título diante da torcida.

- Não tenho palavras para demostrar o que estou sentindo. Quando cheguei na China, não tinha ideia de como o torcedor daqui é apaixonado e apoia a todo momento. Só tenho que agradecer não só a força que veio da arquibancada, mas também aos meus companheiros e comissão técnica por me proporcionarem mais uma conquista na minha carreira. Carregarei sempre na minha memória este momento - afirmou Elkeson.

Além de artilheiro com 13 gols, o atacante Muriqui foi eleito o craque da competição.

- O título tem um sabor muito especial para mim já que, com a ajuda de toda equipe, consegui terminar a competição como artilheiro. Agora é celebrar juntos com os torcedores. Nosso time soube aproveitar a vantagem que tivemos com o empate fora de casa. Jogamos para vencer e tivemos oportunidades para isso, mas toda final é  nervosa e o resultado ficou de bom tamanho - disse o ex-jogador de Vasco Atlético-MG.

O meia Conca também foi um dos destaques da boa campanha.

- Fico muito feliz não só pela conquista do Guangzhou, mas também pelo resgate que foi feito no clube pouco tempo depois de ter sido rebaixado. Hoje o futebol chinês conseguiu colocar seu nome no cenário mundial e, com isso, vai ter a oportunidade de disputar um mundial de clubes. Tenho certeza que o torcedor jamais esquecerá este momento. Dedico esta conquista não só aos torcedores, mas também a minha família e ao nosso treinador Marcello Lippi.

LEIA MAIS:
Time de Conca e Elkeson busca título inédito da Liga dos Campeões da Ásia