icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/03/2014
20:27

Uma equipe brasileira voltará a atuar no Peru pela Copa Libertadores nesta quinta-feira, quando o Atlético-PR enfrentará o Universitario. E o adversário do Furacão de logo mais, a partir das 23h30 (de Brasília), no Monumental de Lima, fez questão de se dizer contra o racismo, a discriminação e a xenofobia. Foi no Peru, mais precisamente na cidade de Huancayo, que o volante Tinga sofreu insultos racistas durante a derrota do seu Cruzeiro para o Real Garcilaso, no dia 12 de fevereiro.

– "Somos contra o racismo, a discriminação e a xenofobia. Devemos erradicá-los do futebol e da sociedade" e "Demonstramos nossa grande, respeitamos os demais. Torcemos sempre – dizem algumas das mensagens, que foram divulgadas em espanhol no Facebook e também no Twitter do clube peruano sempre com a hashtag #UnidosContraORacismo.

A tendência é que o caso de racismo contra o jogador do Cruzeiro seja julgado pelo Tribunal de Disciplina da Conmebol até esta sexta. Nesta quinta, a presidente da República, Dilma Rousseff recebeu Tinga e o árbitro Márcio Chagas da Silva, também vítima de racismo, no Palácio do Planalto. A reunião ocorreu a pedido da chefe de estado.

O jogo entre Universitario e Atlético é válido pela terceira rodada do Grupo 1 da Libertadores e terá trasmissão em tempo real do LANCE!Net. A equipe peruana ainda não somou pontos, ocupando a última posição da chave, enquanto o Furacão soma três e aparece na terceira posição.