icons.title signature.placeholder Renato Homem
13/12/2013
15:10

Cada um dos 50 pontos amealhados pelo Corinthians na classificação geral do Campeonato Brasileiro deste ano correspondeu a um gasto de R$ 4,6 milhões dos R$ 233 milhões que o clube destinou ao seu departamento de futebol. Os dados financeiros referem-se à temporada de 2012. O Timão conquistou 11 vitórias e assinalou 27 gols, o que lhe garantiu um índice de aproveitamento de 43,9%.

O Cruzeiro, campeão da atual temporada, acumulou impressionantes 76 pontos (26 a mais do que o clube paulista) ao longo da competição. Cada ponto conquistado pelo clube mineiro correspondeu a R$ 1,3 milhão, valor bem inferior aos quase R$ 5 milhões pagos pelo Corinthians. A façanha da Raposa foi obtida graças à sua campanha vitoriosa neste ano. O time conquistou 23 vitórias, assinalando a incrível marca de 77 gols.

Por outro lado, o Internacional, 15º colocado no Brasileirão, foi o clube que mais gastou depois do Corinthians. Os Colorados destinaram R$ 3,9 milhões para cada um dos 48 pontos que acumularam este ano no torneio.

Os dados fazem parte de um estudo realizado pelo consultor de marketing e gestão esportiva Amir Somoggi. A análise das cifras movimentadas pelos clubes aliadas à performance esportiva de cada time este ano revela que nem sempre o orçamento é garantia de uma campanha digna de aplausos.

- As conclusões do estudo são interessantes e contam com algumas surpresas. O campeão Cruzeiro, por exemplo, em 2012 foi o 13º clube em receitas do Brasil, com um custo com futebol de R$ 100 milhões. Já o Atlético-PR, Botafogo, Vitória e Goiás, com orçamentos mais modestos, apresentaram melhores resultados em campo e ficaram no terceiro, quarto, quinto e sexto lugares, respectivamente - analisa Somoggi.

O Fluminense, campeão brasileiro do ano passado, por exemplo, e rebaixado à Série B este ano por conta de sua pífia campanha, destinou R$1,6 milhão para cada um dos 46 pontos conquistados a duras penas. O Tricolor das Laranjeiras gastou R$ 1,6 milhão dos R$ 76 milhões engolidos pelo seu departamento de futebol.

Já o vasco da Gama, igualmente rebaixado, ficou em 18º lugar. No ano passado, o clube gastou R$ 92 milhões com o seu departamento de futebol. A fraca campanha do time cruzmaltino (44 pontos na classiicação geral) correspondeu a R$ 2,1 milhões por cada ponto conquistado.