icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/07/2014
19:25

A vitória sofrida por 2 a 1 diante da Colômbia garantiu o Brasil nas semifinais da Copa do Mundo, mas tirou o zagueiro Thiago Silva da próxima partida, contra a Alemanha, por conta do recebimento do segundo cartão amarelo. Mesmo pendurado, o capitão interceptou uma saída de bola do goleiro Ospina e foi punido pelo árbitro espanhol Carlos Velasco. Após a partida, o autor do primeiro gol da Seleção Brasileira admitiu que foi um 'lance bobo' e elogiou os reservas da zaga, Dante e Henrique.

- (O cartão) Me tira do jogo, mas sei que tanto o Dante quanto o Henrique têm totais condições de jogar bem e suprir minha ausência. Foi um lance bobo, porque eu estava voltando para defender e ele (Ospina) jogou a bola na minha frente. Não tive nem como sair, não sei se a interpretação dele (árbitro) foi certa no cartão. Infelizmente são coisas que acontecem, não estou aqui para julgar ninguém - afirmou o capitão da Seleção Brasileira, alvo de críticas durante toda a semana.

Após o fim da prorrogação na partida contra o Chile, pelas oitavas de final, Thiago Silva caiu no choro, se isolou do restante dos companheiros e não cobrou nenhum dos cinco pênaltis do Brasil. O abalo emocional do capitão no momento decisivo foi tema de críticas e debates a respeito do estado psicológico do grupo. Desta vez sem choro, o camisa 3 citou ídolos de outros esportes para justiifcar seu comportamento.

- Vivemos todas as emoções possíveis. Eu não via a hora de começar esse jogo, porque as pessoas falam muito em emoção e de repente quem não se emociona não cumpre seu papel dentro de campo. Eu estudei algumas coisas em relação a isso , e tanto (Ayrton) Senna quanto Oscar Schmidt, atletas de outros esportes, se entregavam de corpo e alma, e por isso choravam. O meu (choro) não é diferente. Eu me emociono porque me entrego de corpo e alma ao time - afirmou o jogador de confiança de Luiz Felipe Scolari.

Após eliminar a Colômbia no sufoco, o Brasil avançou às semifinais e enfrentará a Alemanha na próxima terça-feira, às 17h, no Mineirão, em Belo Horizonte. Os alemães eliminaram a França e vão enfrentar um Brasil sem Thiago Silva, mas com o retorno do volante Luiz Gustavo.