icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/02/2015
22:36

O Santos jogou melhor, mas contou com um pouco de sorte e com uma decisão polêmica da arbitragem na vitória por 2 a 1 diante do Red Bull, neste domingo, em São José do Rio Preto, pelo Campeonato Paulista. Já nos acréscimos do primeiro tempo, o pênalti cometido pelo goleiro Juninho em Thiago Ribeiro foi duvidoso e, na cobrança, Ricardo Oliveira decidiu o placar do duelo.

Na saída para o intervalo, Thiago Ribeiro admitiu que usou a "malandragem" para fazer com que o árbitro Rodrigo Guarizo do Amaral marcasse a penalidade.

[[GAL: LANPGL20150208_0010]]

- Atacante tem que ter a malandragem, vi que ia chegar primeiro na bola e não fui com o pensamento de cair, mas quando senti o toque valorizei. Não tem toque mais leve ou pesado, houve o toque e foi pênalti - afirmou.

Do lado campineiro, o goleiro Juninho respeitou a decisão da arbitragem, mas alega que "tirou o pé" justamente para evitar a falta em cima do atacante, que, segundo ele, "forçou" na jogada.

- Ele forçou o pênalti, respeito muito o árbitro, mas tirei o pé e ele se jogou, foi opção do juiz - declarou.

Além do pênalti polêmico, que foi convertido por Ricardo Oliveira e deu números finais ao jogo, o Santos contou com a sorte para abrir o placar no início da partida, quando o chute de Geuvânio desviou no experiente Fabiano Eller e tirou o goleiro da jogada.

VEJA OS NÚMEROS DE THIAGO RIBEIRO CONTRA O RED BULL BRASIL: