icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/07/2014
16:38

Depois de bater Anderson Silva por duas vezes, Chris Weidman teve um novo brasileiro em seu caminho. No último sábado, o americano venceu Lyoto Machida na decisão unânime dos juízes do UFC 175, que aconteceu em Las Vegas. Mas a missão contra atletas tupiniquins parece estar longe do fim. O atual campeão dos médios tem outro atleta do Brasil bem cotado para enfrentá-lo: Vitor Belfort. Porém, para que o confronto aconteça, o carioca terá de conseguir a liberação junto a Comissão Atlética de Nevada para poder se ver livre de desconfianças e ganhar o direito de lutar pelo título da categoria.

Vitor e Weidman chegaram a ser escalados para o UFC 173, dia 24 de maio. Mas diante do banimento do TRT (Terapia de Reposição de Testosterona) pela comissão, o duelo teve de ser cancelado. Embora não faça mais o uso do tratamento, Belfort terá de pedir a liberação junto a comissão e, sendo assim, poder negociar o duelo com o Ultimate e o campeão.

Enquanto ainda não traz novos capítulos da situação à mesa, Vitor terá de aturar as provocações de Chris Weidman e companhia. Depois do americano afirmar que Belfort 'parece um cavalo' de tanta testosterona, agora foi a vez de Ray Longo, principal treinador do americano, criticar o brasileiro e mostrar que desconfia das condições físicas do atleta.

- Vou ser claro. Jogue sob as regras, seja homem, e não seja um mentiroso. Você tem crianças, para quê mentir? Esteja sob as regras e Weidman irá enfrentá-lo a qualquer dia da semana - disparou o técnico, em entrevista ao site "MMA Fighting".