icons.title signature.placeholder Amélia Sabino, Carlos Alberto Vieira e Leo Burlá
07/12/2013
05:17

O treinador Paulo Bento analisou o  grupo de Portugal como bem equilibrado e lembrou a curiosa situação de ter de enfrentar dois rivais que já foram algozes do país em Copas do Mundo: Alemanha  e Estados Unidos. Os alemães ganharam  dos portugueses na disputa pelo terceiro lugar em 2006 ; os americanos bateram  Portugal na primeira fase da copa de 2002, quando o selecionado nem sequer avançou às oitavas de final.

- Vamos ter pela frente dois adversário que conhecemos e não fomos muito felizes em mundiais anteriores e contra os alemães foi assim também no último europeu, quando perdemos . Hoje, a Alemanha, pelo time que tem, pode ser a favorita. Mas é um erro considerar que apenas o time germânico é o  adversário a ser batido. Quando eu era jogador, na Copa de 2002, defendi Portugal e nós perdemos por 3 a 2. Tem também o fato de  os americanos jogaram mais mundiais do que nossa seleção, ter mais cancha.  Para completar eles contam com um bom time. Precisam ser respeitados

Sobre Gana, o treinador português disse que a boa organização e os valores individuais que o time têm o credencia a lutar com chances por uma das duas vagas às oitavas e que por isso, já que os três rivais possuem qualidades, será preciso um ótimo planejamento para Portugal avançar às fases decisivas.

- Teremos de nos preparar bem, tratar de escolher com acerto a nossa sede, observando as distâncias para os jogos, já que na primeira fase faremos viagens longas, uma delas para Manaus. Então é isso. Nos preparar, enquadrar e estudar os adversários para chegarmos o mais longe possível.