icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/07/2014
21:09

O técnico Louis Van Gaal desafiou o senso comum e trocou o goleiro aos 16 minutos do segundo da prorrogação. Cillensen não deixou o campo porque estava lesionado ou por conta de falhas durante o empate sem gols contra a Costa Rica, neste sábado, em Salvador. O titular da seleção holandesa cedeu lugar a Krul por conta do desempenho do reserva nas penalidades máximas.

– Treinamos durante sete semanas. Já sabíamos desta possibilidade. Estava tudo programado. No final, foi tudo fantástico – afirmou o grande herói da classificação da Laranja Mecânica.

Antes da série contra a Costa Rica, há dois anos, Krul, jogador do Newcastle, parou cobrança de Lampard, na partida contra o Chelsea, pela Premier League. Outro grande momento do goleiro foi nas Eliminatórias da Eurocopa Sub-21 de 2011, quando pegou um pênalti contra a Polônia.

Aos 26 anos, Krul estreou na seleção principal no empate com o Brasil em 0 a 0, em Goiânia, em junho de 2011. Naquela ocasião, ele foi titular do time.


A ligação de Krul com o Brasil não para por aí. O herói laranja é fã de Taffarel. As defesas do ex-jogador da Seleção contra a Holanda, em 1998, na semifinal da Copa do Mundo da França, ficaram marcadas.

– Tinha 11 anos, estava começando a jogar no gol e aquela partida me marcou, foi um dia ruim, mas mesmo assim ele também é um dos meus ídolos. Os goleiros brasileiros são de grande nível técnico – elogiou Krul, em 2011.

Briga com Van Persie

Companheiros de seleção, Krul e Van Persie se desentenderam na época que o atacante defendia o Arsenal (2011-2012). O goleador acusou o compatriota de fazer cera para repor a bola. Os dois se estranharam. No Emirates Stadium, os Gunners acabaram vencendo os alvinegros por 2 a 1.