icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/07/2013
18:36

Atual campeão paulista e vice-campeão da Superliga Feminina, o Sollys/Nestlé não jogará a Copa São Paulo de vôlei deste ano. O torneio vai acontecer entre os dias 9 de agosto e 14 de setembro e terá mudanças em relação aos anos anteriores.

Com um elenco repleto de ateltas de nível internacional, o time paulista teria sérios problemas para participar da disputa, que ocorre paralelamente ao Grand Prix.

Defendem a seleção brasileira a oposto Sheilla, as centrais Thaísa e Adenízia, a líbero Camila Brait e a levantadora Fabíola. O elenco conta ainda com a sérvia Sanja Malagurski e a italiana Caterina Bosetti, que também estarão a serviço de suas seleções.

Desta vez, sete equipes vão brigar pelo título da Copa São Paulo, e não mais quatro. São elas Vôlei Amil, Sesi-SP, Pinheiros, Uniara/AFAV, São Bernardo, São Cristovão Saúde/São Caetano e Jacareí/Sedex. Esta última, formada em 2013, é a grande novidade.

O torneio, que inaugura a temporada do vôlei feminino, serve de preparação para o Campeonato Paulista e a Superliga. O regulamento prevê um só grupo na primeira fase, com os sete times se enfrentando em turno único. A decisão contará com as duas equipes mais bem colocadas.

Atual campeão paulista e vice-campeão da Superliga Feminina, o Sollys/Nestlé não jogará a Copa São Paulo de vôlei deste ano. O torneio vai acontecer entre os dias 9 de agosto e 14 de setembro e terá mudanças em relação aos anos anteriores.

Com um elenco repleto de ateltas de nível internacional, o time paulista teria sérios problemas para participar da disputa, que ocorre paralelamente ao Grand Prix.

Defendem a seleção brasileira a oposto Sheilla, as centrais Thaísa e Adenízia, a líbero Camila Brait e a levantadora Fabíola. O elenco conta ainda com a sérvia Sanja Malagurski e a italiana Caterina Bosetti, que também estarão a serviço de suas seleções.

Desta vez, sete equipes vão brigar pelo título da Copa São Paulo, e não mais quatro. São elas Vôlei Amil, Sesi-SP, Pinheiros, Uniara/AFAV, São Bernardo, São Cristovão Saúde/São Caetano e Jacareí/Sedex. Esta última, formada em 2013, é a grande novidade.

O torneio, que inaugura a temporada do vôlei feminino, serve de preparação para o Campeonato Paulista e a Superliga. O regulamento prevê um só grupo na primeira fase, com os sete times se enfrentando em turno único. A decisão contará com as duas equipes mais bem colocadas.