icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo
25/07/2014
20:14

No documento em que determina o adiamento da eleição do Vasco, o presidente da Assembleia Geral, Olavo Monteiro de Carvalho, menciona: a lista de sócios elegíveis e eleitores, que sofreu pedido de impugnação do candidato à presidência Nelson Rocha; e a Comissão de Sindicância, constituída para apurar possíveis irregularidades no ingresso de sócios - que também é alvo de investigação da polícia. Porém, além disso, um requerimento de uma pessoa ligada à chapa Sempre Vasco também influenciou na transferência da data para o dia 11 de novembro.

A chapa Sempre Vasco tem Julio Brant como candidato à presidência. O requerimento de Renato Cícero Freire de Brito Neto ressalta o estatuto do clube, que obriga a realização da eleição 60 dias depois da publicação da lista definitiva de sócios elegíveis. Lista que sofreu pedido de impugnação por falta de sócios em dia com suas obrigações.

Tal como Olavo no ofício publicado no início da noite desta sexta-feira no site oficial do Vasco, o requerimento afirma que é uma "afronta" e uma "violação" à grandeza do clube.