icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/11/2013
23:32

Após uma sequência de seis sets seguidos, a oposto Sheilla pôde comemorar a classificação do Molico/Osasco à final do Campeonato Paulista. Ela, que foi destaque na vitória sobre o Pinheiros no golden set, por 21-15, reconheceu que o elenco poderia ter tido menos sufoco para garantir a classificação.

— Elas estão de parabéns, fizeram um grande jogo e têm méritos, mas temos que corrigir nossas falhas porque fomos muito passivas no passe e no ataque nos sets que perdemos. Conseguimos ganhar, mas poderia ter sido mais fácil. De certa forma, uma vitória como essa é boa para o crescimento do time e para a Caterina e Sanja ganharem experiência — analisou Sheilla.

O Osasco chegou a estar vencendo por 2 a 0 no jogo normal. Porém, a equipe se desconcentrou na terceira parcial e viu a ponteira Ellen dar um show do outro lado da quadra. Na avaliação de Sheilla, faltou ao grupo impor a agressividade usual naquele momento.

— Depois que acabou o quinto set, conversamos e zeramos tudo. Jogamos muito bem nos dois primeiros sets e no terceiro estávamos bem e demos uma desconcentrada. A nossa equipe sabe que o time delas cresce, defende bem e tem um bom volume de jogo. A nossa falha foi que começamos a jogar esperando em vez de agredir como costumamos fazer — completou.

O técnico Luizomar de Moura revelou ao fim da partida os conselhos que deu às suas comandadas após a derrota por 3 a 2 que antecedeu o set decisvo.

— O set extra era outro jogo disputado no mesmo dia. Falei para elas que não poderíamos ficar lamentando os três sets perdidos e que de forma alguma teríamos que carregar esse peso no Golden Set. Conversamos, e elas entraram em quadra fazendo o que nossa equipe está acostumada a fazer — disse Luizomar.