icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/04/2014
13:40

O atacante Emerson Sheik segue liberado dos treinos do Corinthians desde o último sábado. De saída do Timão, o jogador não participou da atividade do fim de semana, nem dos treinamentos de segunda, terça e desta quarta-feira no CT Joaquim Grava. Quase acertado com o Botafogo, porém, ele não se despediu dos companheiros corintianos.

- Na verdade, eu não o vi esses dias. Não sei o que vai acontecer, como está a situação, não sei dizer... - disse o lateral-direito Fagner, em entrevista coletiva nesta quarta, dizendo que Sheik não confirmou sua saída.

Os departamentos jurídicos de Corinthians e Botafogo já trocaram documentos nos últimos dias. O Timão ainda esperava a garantia financeira do Bota, uma vez que vai seguir bancando os R$ 520 mil mensais de salários do jogador, enquanto o clube carioca repassará metade (R$ 260 mi) ao clube paulista todo mês.

No Corinthians, o sentimento é de que o Botafogo espera definir a situção na Libertadores para concretizar o negócio. O Bota enfrenta nesta quarta-feira, às 22h, o San Lorenzo (ARG) em Buenos Aires. A equipe está na segunda colocação de seu grupo, mas corre o risco de eliminação - se perder dos argentinos, no duelo pela última rodada, poderá ser ultrapassada e cair na fase de grupos.

Fagner teve contato com Sheik apenas neste ano, quando foi contratado do Wolfsburg (ALE). Com Mano Menezes, o atacante não teve o status de titular nem de protagonista da equipe, ao contrário dos anos anteriores, com Tite.

- Eu não peguei a fase boa dele aqui, é difícil eu falar como ele era antes e como está agora. A gente sabe que o jogador, quando não está atuando, com o peso e o nome que ele tem, ter força para trabalhar. Às vezes, a diretoria e o próprio jogador veem o que é o melhor para os dois lados - afirmou o lateral-direito alvinegro.