icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/02/2015
19:37

Emulando os combates da Crimeia, região que sofre com os conflitos separatistas entre Rússia e Ucrânia, o Shakhtar Donetsk recebeu, nesta terça, o Bayern de Munique em Lviv - 1.200 km distante dos confrontos armados - e conseguiu segurar um empate, por 0 a 0, com o poderoso time Bávaro. O duelo, marcado por divididas duras, muita marcação e carregado de cartões, foi válido pela ida das oitavas-de-final da Liga dos Campeões.

Os comandados de Lucescu não se abateram com as forças de coalisão adversárias, capitaneadas por Robben, Götze, Riberý e Müller, e foram à peleja, inédita na história dos clubes.

Assim que a bola rolou, o Bayern demonstrou seu poderio bélico e seguiu investindo em uma fórmula de ataque que deu certo no massacre contra o Hamburgo pelo Alemão: Robben. Acionado constantemente, logo aos dois minutos, o holandês deu belo passe para Schweinsteiger que, de primeira, quase abriu o marcador. Aos dez, mesmo acompanhado de perto pela defesa do Kroty, Robben ganhou da marcação e tocou para Müller. O atacante alemão completou para o gol, mas Kucher tirou em cima da linha.

O combate se acirrou. Aos 22,  Rafinha e Luiz Adriano se estranharam. Um minuto depois, com ânimos sobressaltados, Boateng e Srna também discutiram. Mobilizando suas forças de retaguarda e saindo com velocidade, o Shakhtar finalizou pela primeira vez somente aos 25. Rakitskiy bateu falta de longe, e Neuer defendeu com dificuldade, em dois tempos. Aos 30, após erro de saída de bola dos ucranianos, Ribery tabelou com Müller, que recebeu na área adversária e bateu por cima. No fim da etapa, Shevchuk, ferido após dividida com Müller, teve a cabeça enfaixada.

No início do segundo tempo, os Bávaros ensaiaram uma pressão mas não conseguiraram converter em gol. Os atletas continuavam exaltados. Douglas Costa chutou a bola em Riberý e ambos se desentenderam. Logo depois, o brasileiro deu uma cotovelada no francês e recebeu cartão amarelo. Aos 19, Xabi Alonso parou a ofensiva ucraniana com falta e foi expulso, desfalcando a tropa bávara.No fim, Pep Guardiola colocou Lewandowsky, buscando fortalecer as investidas aéreas, mas a investida não surtiu efeito e o embate terminou da mesma forma que se iniciou.

As duas equipes voltam a se enfrentar dia 11/03, quarta-feira, na Allianz Arena, pela partida de volta das oitavas-de-final da Liga dos Campeões.