icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/03/2014
14:33

Os dois gols de Rafael Moura na goleada por 6 a 1 sobre o Remo são emblemáticos no atual momento do centroavante colorado. Com os tentos, o He-Man mais que dobrou o número de gols feitos com a camisa do Internacional. Em sete jogos, fez sete gols. Número superior aos seis anotados em 16 meses no clube gaúcho.

A chegada de Abel Braga e a saída de Leandro Damião influenciaram diretamente na mudança do camisa 11. Primeiro, porque o treinador depositou confiança no centroavante. Chegou dizendo que ele era titular. Depois, porque Moura chegou ao Inter, ainda em 2012, para substituir o ex-camisa 9. Eventualmente, até o fez. Só ganhou sequência, porém, em 2014.

Rafael Moura passou de criticado a saudado pela torcida. Tem média de um gol por jogo em 2014, em seis jogos no Campeonato Gaúcho e o de ontem na Copa do Brasil. Para a sua posição, Abelão conta também com Wellington Paulista, que balançou às redes nas últimas partidas em que foi utilizado e também deu passe para o próprio He-Man marcar no Gauchão.

- Um jogador com as características físicas do Rafael Moura precisa de sequência, precisa atuar seguido. Ele fez uma boa pré-temporada e agora está colhendo os frutos - disse o vice de futebol Marcelo Medeiros.

Ano passado, Rafael Moura iniciou a temporada se recuperando de cirurgia nos dois tornozelos. Não fez a pré-temporada com o restante dos colegas. Por isso, acabou com dificuldades na temporada.