icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2013
00:21

Valdivia, mais uma vez, teve boa atuação na goleada do Palmeiras por 4 a 0 sobre o Icasa, nesta terça-feira, e, mesmo entrando no segundo tempo, participou de dois gols da equipe. Porém, ao final do jogo, ele fez questão de exaltar o amigo Mendieta, com quem passa a maior parte do tempo no dia a dia.

- No que for preciso posso ajudar, não sou vaidoso. Poderia ter vaidade por sermos da mesma posição. Tento ajudar o tempo todo pelo idioma, ele me pediu para falar ao grupo que poderia jogar nele de costas. Disse para o pessoal tocar para ele. Hoje, ele demonstrou a que veio, jogou bem, teve uma grande chance, tanto ele como os outros chegaram para acrescentar qualidade ao elenco - declarou o Mago.

O chileno também não quis comentar sobre a possibilidade de os dois atuarem juntos, para não pressionar o técnico Gilson Kleina.

- Ponho o Gilson em problemas se eu falar aqui na frente que quero jogar com Mendieta, tem o comandante, tenho que respeitar o que ele coloca. Se der a chance de jogarmos juntos, tanto ele como eu somos jogadores que gostam de ter a bola no pé. Vai depender do treinador e da partida. vai acontecer, mas depende muito do jogo - analisou.

O Mago ainda festejou sua convocação para a seleção chilena para o amistoso contra o Iraque, dia 14, na Dinamarca.

- Me deixa feliz, é consequência do que tenho feito aqui, são cinco jogos e pouco, espero continuar crescendo, jogando mais, fico feliz por estar na seleção - completou.

Palmeiras goleia o Icasa e recupera a liderança da Série B

Valdivia, mais uma vez, teve boa atuação na goleada do Palmeiras por 4 a 0 sobre o Icasa, nesta terça-feira, e, mesmo entrando no segundo tempo, participou de dois gols da equipe. Porém, ao final do jogo, ele fez questão de exaltar o amigo Mendieta, com quem passa a maior parte do tempo no dia a dia.

- No que for preciso posso ajudar, não sou vaidoso. Poderia ter vaidade por sermos da mesma posição. Tento ajudar o tempo todo pelo idioma, ele me pediu para falar ao grupo que poderia jogar nele de costas. Disse para o pessoal tocar para ele. Hoje, ele demonstrou a que veio, jogou bem, teve uma grande chance, tanto ele como os outros chegaram para acrescentar qualidade ao elenco - declarou o Mago.

O chileno também não quis comentar sobre a possibilidade de os dois atuarem juntos, para não pressionar o técnico Gilson Kleina.

- Ponho o Gilson em problemas se eu falar aqui na frente que quero jogar com Mendieta, tem o comandante, tenho que respeitar o que ele coloca. Se der a chance de jogarmos juntos, tanto ele como eu somos jogadores que gostam de ter a bola no pé. Vai depender do treinador e da partida. vai acontecer, mas depende muito do jogo - analisou.

O Mago ainda festejou sua convocação para a seleção chilena para o amistoso contra o Iraque, dia 14, na Dinamarca.

- Me deixa feliz, é consequência do que tenho feito aqui, são cinco jogos e pouco, espero continuar crescendo, jogando mais, fico feliz por estar na seleção - completou.

Palmeiras goleia o Icasa e recupera a liderança da Série B