icons.title signature.placeholder Thiago Fernandes
13/06/2014
08:26

A chegada de Manoel ao Cruzeiro poderia indicar a saída de Dedé para o futebol europeu. No entanto, o staff do jogador, chefiado por Ubiraci Cardoso, não trabalha com esta possibilidade no momento. Em Volta Redonda, onde desfruta do recesso concedido pela Raposa, o zagueiro segue tratando a lesão no joelho direito e com o pensamento de conquistar o bicampeonato brasileiro.

– Não existem propostas para o Dedé deixar o Cruzeiro. Recebemos algumas ligações para saber a situação do jogador, mas nada oficial. Ele pretende seguir em Belo Horizonte, onde está adaptado, vencer o Brasileirão e disputar uma nova Libertadores pelo clube – disse o agente do atleta, ao LANCE!Net.

As especulações envolvendo o nome do atleta não param. Porém, a única proposta oficial pelos direitos do Mito foi do Zenit São Petersburgo, da Rússia, no início deste ano, prontamente recusada pela cúpula cruzeirense. Atuar no leste europeu também não está nos planos do defensor.

– O Dedé não tem interesse em atuar no leste europeu. A gente trabalha da seguinte forma: chegamos ao atleta e perguntamos para onde ele tem interesse de ir. Não é algo que nos atrai ir para Ucrânia ou Rússia – comentou Ubiraci Cardoso.

Tirar Dedé do Cruzeiro não será tarefa fácil para os clubes europeus. A Raposa desembolsou, com ajuda de investidores, € 5,5 milhões (R$ 14 milhões à época) para adquirir 45% dos direitos econômicos do zagueiro e deve exigir, portanto, um montante superior a este numa provável transação.

No fim de abril, o diretor de futebol Alexandre Mattos, em entrevista coletiva, revelou que a agremiação mineira rechaçou uma oferta de € 16 milhões (cerca de R$ 50 milhões) do Zenit pelo Mito.