icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/11/2014
18:14

Há mais de uma semana, Dorival Júnior comanda treinos fechados no Palmeiras. Nesta sexta-feira, no Olímpico, ele repetiu a escrita na atividade realizada no estádio do Grêmio. Para evitar pistas ao Internacional, adversário deste sábado, no Beira-Rio, o comandante não falou sobre o time titular, e mesmo com a queda repentina no Brasileiro, avisou: o Verdão não está morto.

- Não vou falar nada sobre time, ainda tenho duas definições, mas na minha cabeça está muito bem direcionado. Vou ver a reação hoje (sexta) para que possa estar tudo definido e a equipe pronta para um grande jogo - disse o comandante, que apenas avisou não ter "nenhuma" chance de Valdivia, tratando edema na coxa esquerda, repetir o script da derrota para o Coritiba e viajar depois.

Vindo de quatro derrotas seguidas, o Alviverde acabou com sua "gordura" para a zona de rebaixamento, da qual chegou a ficar cinco pontos distante - agora, está a apenas um. Apesar do momento ruim vivido apenas a duas rodadas do término da competição, Dorival evitou instaurar clima de pânico no Palmeiras.

- Não estamos mortos, e o Palmeiras vai sair pelas suas forças, pela sua dignidade e pelo trabalho que está sendo desenvolvido. O Palmeiras vai se preparar para no futuro dar um salto de qualidade, e os dois jogos serão fundamentais - encerrou.

Depois da entrevista, o técnico seguiu para a casa do Grêmio, onde o técnico esboçou a equipe titular na última atividade, mas sem a presença de jornalistas. O trabalho contou com a visita de Luiz Felipe Scolari, Murtosa e o volante Edinho, todos ex-Verdão e que hoje estão no Tricolor gaúcho.