icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/07/2013
07:05

Após a conquista da Copa Libertadores de 2012, o Corinthians perdeu Alex, Willian, Leandro Castán e Marquinhos, todos negociados com o exterior, além de Liedson e outros jogadores menos badalados que deixaram o clube. Agora, após um primeiro semestre de tropeço na Libertadores, mas de título paulista, o único a deixar o clube por proposta é Paulinho, negociado com o Tottenham (ING) por 20 milhões de euros (quase R$ 59 milhões).

- Venho dizendo desde quando era diretor de futebol que nosso ciclo tinha mudado. Era de julho a julho. Estamos começando um novo ciclo. Abriu a janela, o Paulinho saiu, era a hora de sair...Seguramos ele por três anos aqui, não foi fácil, mas fizemos isso. Tínhamos uma palavra com ele de que se viesse proposa à altura, liberaríamos - disse o presidente Mário Gobbi.

O dirigente, porém, não gosta da ideia levantada por alguns torcedores de que o time está passando por uma fase de reformulação, já que Chicão e Emerson Sheik podem não renovar o contrato e Alessandro pode se aposentar, todos em dezembro.

- Reformulação? Não tem. Isso é um processo cotidiano, diário. Tem um time que está jogando e outro que está sendo preparado para entrar. O que não podemos fazer é perder mais de um jogador por setor. Esse e o princípio básico - disse ele.

Dessa forma, a possibilidade de negociar Ralf com o exterior é bastante pequena. Na mira do Sevilla (ESP), que deve vir ao Brasil atrás do jogador na segunda quinzena de julho, o camisa 5 não deverá ser liberado para uma transferência, já que o seu companheiro Paulinho já deixou o clube.

Após a conquista da Copa Libertadores de 2012, o Corinthians perdeu Alex, Willian, Leandro Castán e Marquinhos, todos negociados com o exterior, além de Liedson e outros jogadores menos badalados que deixaram o clube. Agora, após um primeiro semestre de tropeço na Libertadores, mas de título paulista, o único a deixar o clube por proposta é Paulinho, negociado com o Tottenham (ING) por 20 milhões de euros (quase R$ 59 milhões).

- Venho dizendo desde quando era diretor de futebol que nosso ciclo tinha mudado. Era de julho a julho. Estamos começando um novo ciclo. Abriu a janela, o Paulinho saiu, era a hora de sair...Seguramos ele por três anos aqui, não foi fácil, mas fizemos isso. Tínhamos uma palavra com ele de que se viesse proposa à altura, liberaríamos - disse o presidente Mário Gobbi.

O dirigente, porém, não gosta da ideia levantada por alguns torcedores de que o time está passando por uma fase de reformulação, já que Chicão e Emerson Sheik podem não renovar o contrato e Alessandro pode se aposentar, todos em dezembro.

- Reformulação? Não tem. Isso é um processo cotidiano, diário. Tem um time que está jogando e outro que está sendo preparado para entrar. O que não podemos fazer é perder mais de um jogador por setor. Esse e o princípio básico - disse ele.

Dessa forma, a possibilidade de negociar Ralf com o exterior é bastante pequena. Na mira do Sevilla (ESP), que deve vir ao Brasil atrás do jogador na segunda quinzena de julho, o camisa 5 não deverá ser liberado para uma transferência, já que o seu companheiro Paulinho já deixou o clube.