icons.title signature.placeholder Alexandre Braz e Luiz Gustavo Moreira
09/07/2014
14:21

Sem a presença de qualquer integrante da cúpula de futebol do Botafogo, Wilson Gottardo foi apresentado à imprensa no início da tarde desta quarta-feira, no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefan), como novo diretor técnico do clube. Será a primeira vez que Gottardo assumirá a função no meio do futebol, mas ele garantiu que usará toda a experiência adquirida como jogador e treinador para tentar contornar a crise vivida no clube, que está com problemas financeiros.

- A situação não é confortável para as partes, mas não vi ninguém de braços cruzados. Todos estão se empenhando, se dedicando ao máximo, tanto na parte administrativa, quanto na diretoria de futebol. Ainda temos conversas a serem feitas, vou mostrar o meu perfil e a minha cara - garantiu Gottardo.

Um dos facilitadores para a rápida integração de Gottardo ao elenco é a amizade que ele tem com o técnico Vagner Mancini e os auxiliares Mauricinho e Régis desde a época de jogador de futebol:

- Conheço o Mauricinho desde os 18 anos, da seleção paulista amadora. O Mancini conheço do Guarani e o Régis da Ponte Preta, desde minha juventude. Temos uma relação de muito respeito.

De acordo com o agora dirigente do Glorioso, ele não titubeou em largar o cargo de treinador do São José (SP) para retornar a General Severiano. Para Gottardo, é um privilégio voltar a trabalhar no clube.

- Vivo futebol desde a infância. Faz parte da minha vida respirar futebol. Sempre gostei de viver intensamente, dentro e fora do campo. Quando recebi o convite, achei maravilhoso, por voltar para uma casa que conheço bem. Me senti privilegiado pelo presidente. Tenho muitas coisas para avaliar e conhecer. Mas vou trabalhar com dignidade e respeito, que é o meu perfil - afirmou o técnico.

De acordo com a assessoria de imprensa do clube, o presidente Mauricio Assumpção esteve cedo ao local de treinamentos do time e apresentou Gottardo aos jogadores. Na sequência, o mandatário teve de deixar o local devido a problemas particulares, o que o teria impedido de apresentar o ex-zagueiro aos jornalistas.

O dirigente de 51 anos, bicampeão estadual, em 89 e 90, e campeão brasileiro em 1995 pelo Botafogo, falou com os repórteres na entrada do campo, enquanto o time enfrentava o Madureira em jogo-treino. O backdrop que expõe os patrocinadores do clube, que habitualmente é utilizado em apresentações e entrevistas em que há presença de equipes de televisão, nem sequer foi utilizado. O gerente executivo de futebol, Aníbal Rouxinol, que esteve conversando com Gottardo por um bom tempo, no momento da apresentação não estava mais no local.