icons.title signature.placeholder Pedro Barboza e Walace Borges
21/07/2014
11:32

Sob forte esquema de policiamento montado no Galeão, o Flamengo desembarcou no fim da manhã desta segunda-feira, após a goleada sofrida para o Internacional, por 4 a 0, domingo, no Beira-Rio, pela 11ª rodada do Brasileirão. Nem mesmo o grande número de policiais evitou um clima hostil quando os jogadores deixaram a sala de desembarque do aeroporto rumo ao ônibus da equipe.

Cerca de 30 torcedores xingaram os jogadores e membros da comissão técnica que retornaram ao Rio de Janeiro. Entre eles, o técnico Ney Franco e o goleiro Felipe foram os que mais sofreram insultos dos rubro-negros.  André Santos e o goleiro Paulo Victor não retornaram com a delegação.

Felipe Ximenes foi o último a deixar o aeroporto e não falou com a imprensa (Foto: Bruno de Lima)

Depois que o ônibus deixou o Galeão, os presidentes de três facções organizadas do Flamengo se reuniram com o capitão Léo Moura e com o diretor-executivo Felipe Ximenes, em uma área interna do aeroporto internacional. Assim que saiu, Ximenes preferiu não comentar sobre mudanças:

- Hoje não vou falar nada. Só amanhã (terça) irei me pronunciar - disse brevemente o diretor.

Assista ao protesto dos torcedores, ainda no Beira-Rio



Para receber o Flamengo e evitar um confronto com os torcedores, cerca de 10 seguranças do clube tiveram o apoio do policiamento do aeroporto, de homens do Gepe, além da Tropa de Choque da PM. Momentos antes do ônibus sair com destino ao Ninho do Urubu, um policial do Choque ordenou: "caso precise, joga gás para dispersar o tumulto". Entretanto, antes do avião pousar, o chefe de segurança do Fla tentou amenizar o clima entre os torcedores, e foi o intermediário do encontro com Léo Moura e Ximenes.

Na saída do Beira-Rio, o lateral-esquedo André Santos foi agredido por alguns torcedores enquanto deixava o estádio um pouco mais cedo do que o restante da delegação para passar a folga com a família em Florianópolis. Além do lateral, o torcedores ameaçaram o camisa 1: "Felipe, você é o próximo", em alusão ao ocorrido com o camisa 27.

Reunião pode selar mudanças

Com o Flamengo na lanterna do Brasileiro, o Conselho Diretor do Rubro-Negro se reunirá às 19h desta segunda, na Gávea, para definir o futuro do técnico Ney Franco. Além disso, os diretores pedirão a saída do presidente Eduardo Bandeira de Mello da função de vice de futebol, que acumula a função desde a saída de Wallim Vasconcellos. O nome de Kleber Leite ventila como opção forte nos bastidores para assumir a pasta.