icons.title signature.placeholder Felipe Domingues
08/04/2014
14:56

Após 15 edições, a Seletiva de Kart Petrobras, maior torneio de base e de maior premiação do Brasil, anuncia sua 16ª edição com novidades para os quatro melhores colocados da final. Agora, os pilotos receberão uma orientação de carreira para sequencia no automobilismo.

- A Seletiva foi criada com o objetivo de auxiliar os pilotos e o kartismo em modo geral. Não existe categoria de base no Brasil e o caminho para o automobilismo não é mais tão óbvio. Agora a gente vai ajudar com esse programa de orientação - disse Binho Carcasci, organizador da Seletiva.

O programa consiste em levar os quatro pilotos à Europa e auxiliá-los em treinamento de carreira. Entre algumas das ações, a Petrobras ofecerá testes em um simulador da Fórmula 1, possivelmente na Williams e acompanhamento físico e de capacidade de concentração com Nuno Cobra Jr., filho do ex-preparador de Ayrton Senna.

- A idéia da seletiva sempre foi essa, ajudar o piloto saindo do kart para o automobilismo. No início da seletiva, dávamos dinheiro, porque parecia ser a melhor alternativa, depois de 15 anos, vimos que isso não revertia em bons pilotos. Agora vimos que a grande importância é um ensinamento mais aprofundado para os pilotos para dar a chance de sucesso no automobilismo mundial - Paulo Carcasci, diretor técnico da seletiva.

Além dos testes, o piloto terá a chance de participar de um dia de testes em uma equipe de base da Europa (Fórmula 4 ou Renault), acompanhado por um coach, um dia para conhecer a equipe, além da participação em testes na Mitsubishi Racing Experience, com o ex-piloto Ingo Hoffmann.

- Se a gente puder aproveitar e ajudar o piloto brasileiro, como estamos fazendo na seletiva, é interesse da Petrobras.  - comentou Cláudio Thompson, diretor de patrocínios esportivos da Petrobras.

Mesmo com todos os auxílios de orientação, a Seletiva também oferecerá uma premiação em dinheiro, com 60 mil reais ao campeão, 5 mil ao melhor estreante e 1,5 mil ao melhor mecânico. Totalizando uma premiação de 250 mil reais, a Seletiva se mantém como a maior premiação de kart do Brasil.

- Antigamente, o piloto que visava chegar à Fórmula 1, tinha um caminho na Europa com duas ou três opções. Hoje, são várias categorias e caminhos a seguir. Sem orientação profissional, são grandes as chances de gastos mal feitos, desilusões financeiras e frustrações pessoais - completou Paulo.

Entre os pilotos que já disputaram a Seletiva, alguns correm hoje na Stock Car, como: Tuka Rocha, Allam Khodair, Sérgio Jimenez, Bia Figueiredo, Felipe Fraga, Rafael Suzuki, entre outros. Felipe Nasr, hoje piloto reserva da Williams na Fórmula 1, também disputou o torneio em 2008. Os próprios pilotos assumem que a mudança na premiação da Seletiva é benefica.

Fez falta a orientação. Quando fui para Europa, fui despreparado, com tudo diferente. Fiquei sozinho e não tinha ninguém pra me orientar. Já é difícil conseguir patrocínio pra correr lá, com um errinho ou outro no percurso, é ainda pior. Meu sonho sempre foi Fórmula 1, mas chegou uma hora que não dava mais, vendi tudo que tinha, minha família não podia mais me ajudar e eu não consegui chegar lá - comentou Sérgio Jimenez, piloto da Voxx Racing, na Stock Car.

Confira as etapas classificatórias para a Seletiva Petrobras de Kart e as datas da final:

Fase Classificatória -

17 de maio – Copa Petrobras Sorriso Campeão - Aldeia da Serra/SP
2 de agosto – Campeonato Brasileiro de Kart - Itu/SP
20 de setembro – Etapa em São Luís/MA
11 de outubro – Copa Brasil de Kart - Itumbiara/GO

Final -

27, 28 e 29 de outubro – Local a ser confirmado