icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes
17/11/2014
17:11

Com 100% de aproveitamento nos cinco primeiros jogos da Era Dunga, a Seleção Brasileira repetirá o time que goleou a Turquia, em Istambul, para o duelo desta terça-feira, às 19h (16h de Brasília) contra a Áustria, em Viena. Será a última partida do Brasil em 2014.

O técnico brasileiro, apesar de ter fechado o treino da véspera da partida por 40 minutos, confirmou que usará a mesma formação, mantendo Diego Alves no gol e Luiz Adriano à frente.

Satisfeito com a resposta do grupo no início de reformulação do trabalho, Dunga revelou que encontrou um "problema" na última convocação do ano. O técnico admitiu, agora, ter encontrado mais opções, mostrando estar contente com as novidades chamadas para o lugar dos atletas que atuam no Brasil e, desta vez, ficaram fora.

- Nesta viagem, estou tendo problemas pela primeira vez na Seleção. Nos primeiros jogos tinha 22, 23 (jogadores). Sem poder chamar os que jogam no Brasil, minha cabeça ficou perturbada. São novos jogadores e, justamente, jovens com sangue e adrenalina. No último jogo, tirei Willian e coloquei Douglas Costa. Já comecei a ficar com os cabelos brancos. Isto é Seleção - disse o técnico.

Para terminar invicto em 2014, o técnico quer que os jogadores mantenham o padrão apresentado nas primeiras exibições pedindo, principalmente, para que o Brasil mantenha linhas compactas. Dunga acredita que a Áustria dificultará a partida desta terça. Os austríacos derrotaram a Rússia, no sábado, em jogo válido pelas Eliminatórias para a Euro 2016.

- Vimos um jogo da equipe deles contra a Rússia. É um time compacto, que usa bem velocidade, tem boa qualidade e está em rtimo de competiçao. Tem ainda um trabalho há muito tempo, obtendo ótimos resultados na classificação para a Copa Europeia. Temos de estar preparados para fazer o melhor - cobrou Dunga.

FICHA TÉCNICA
ÁUSTRIA X BRASIL

Data/horário: 18/11/2014, às 16h
Local: Ernst Happel, Viena, Áustria

ÁUSTRIA: Almer, Dragovic, Hinteregger, Fuchs, Ilsanker; Arnautovic, Junuzovic, Harnik, Klein; Leitgeb e Janko. Técnico: Marcel Koller

BRASIL: Diego Alves, Danilo, Miranda, David Luiz, Filipe Luís; Luiz Gustavo, Fernandinho, Oscar, Willian, Neymar; Luiz Adriano. Técnico: Dunga