icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
15/12/2013
08:58

Bons fluidos aguardam pela Seleção Brasileira na Arena Belgrado – instalação que receberá todos os jogos restantes do time nacional no Mundial de Handebol. Nesta segunda-feira, às 15h (de Brasília), quando entrar em quadra para encarar a Holanda, pelas oitavas de final, a equipe terá ao seu lado um histórico vencedor de times com camisetas verde e amarelas.

Se ainda busca a sua primeira glória no cenário internacional, o handebol feminino brasileiro pode ter como inspiração o time masculino de vôlei. Dirigidos por Bernardinho, o time faturou dois títulos de Liga Mundial na Arena Belgrado.

E ambos vieram com resquícios de superação. Em 2005, bateram a então equipe de Sérvia e Montenegro por 3 sets a 1. Três anos mais tarde, voltou à capital local e bateu a Sérvia por 3 sets a 2, em partida que figura constantemente em listas das melhores dos últimos anos.

O domínio do vôlei masculino na década passada contrasta com o momento atual do handebol.

Considerado há anos um dos melhores times do mundo, o elenco dirigido por Morten Soubak é conhecido por bater na trave. Foi assim no Mundial do Brasil-2011 (quinto lugar) e em Londres-2012 (sexta posição). Certamente, não há palco melhor para a “libertação” da Seleção.

– Jogar aqui em Belgrado só pode ser um bom sinal. Fico muito feliz em atuar no mesmo lugar que o vôlei conseguiu estas conquistas, e espero que a Seleção também consiga atingir o objetivo de conquistar a sua primeira medalha em um Mundial Feminino – disse a pivô Dara, ao L!Net.

Imbatível na fase de classificação, a equipe já deu sinais de semelhança com aquele time masculino de vôlei. Que os bons fluidos de Belgrado mantenham a Seleção no caminho certo.