icons.title signature.placeholder Luiz Carlos Ferreira
01/11/2013
08:32

De volta à Seleção Brasileira após três anos, Carol Gattaz vive um novo momento em sua carreira. A central do Vôlei Amil, que chegou a cogitar parar de jogar no ano passado, foi convocada depois do pedido de dispensa de Juciely da Copa dos Campeões, que começa no dia 12 de novembro, no Japão.

Em 2012, os problemas começaram com uma experiência frustrada no Igtisadchi Baku, do Azerbaijão. Após o time descumprir uma série de acordos, o contrato foi rescindido com apenas um mês e ela começou a se questionar sobre o futuro de sua carreira, pois estava em dúvida se conseguiria atuar em algum time de ponta na Superliga.

Carol voltou ao Brasil e ficou sem clube, mantendo sua forma física na Unilever e com treinos no vôlei de praia. Caso não conseguisse ser contratada por uma equipe competitiva, ela pensou em seguir a carreira de comentarista, que exerceu durante sua inatividade.

– Surgiram algumas oportunidades que se aparecessem concretamente poderia ser que deixasse de jogar. O vôlei era a primeira opção. Mudaria se não tivesse mais nenhuma opção, se não desse para jogar - afirmou a jogadora.

O dilema foi encerrado nesta temporada, quando a central foi chamada pelo técnico José Roberto Guimarães para jogar em Campinas. Ela acredita que o fato de trabalhar junto com o treinador no clube colaborou para seu retorno à Seleção.

– A comissão técnica inteira viu meu crescimento e viu merecimento nisso. O bom de tudo isso é que posso estar trabalhando com eles diariamente e eles viram que eu evolui - disse Carol.

Como é uma competição rápida, de seis dias, o técnico optou por chamar jogadoras mais experientes e evitar testes.

– É uma grande oportunidade para ela voltar ao cenário internacional e ter aspirações para o futuro – disse Zé Roberto.

Carol começou a treinar esta semana com o grupo no CT de Saquarema (RJ). Em sua última participação, ela foi vice-campeã mundial.