icons.title signature.placeholder David Nascimento
15/11/2013
07:02

A secretária de Estado de Proteção e Defesa do Consumidor do Rio de Janeiro, Cidinha Campos, responsável pelo Procon, comentou o indeferimento inicial da Justiça pela ação do órgão contra o Flamengo e o deferimento parcial conquistado pelo Ministério Público que determinou que o clube diminua os preços dos ingressos para a final da Copa do Brasil, diante do Atlético-PR, dia 27, no Maracanã. Cidinha se disse satisfeita pelo rumo do trabalho judiciário, mas criticou o desempenho do presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello.

– Para mim está ótimo, o preço foi reduzido. E quero é que se discuta isso. Desejava apenas que o presidente do Flamengo não fosse tão medíocre. Quando fomos à Gávea na quarta-feira, falaram que ele não estava, colocaram um pobre coitado para levarmos e depois acabou dando coletiva. Ele se escondeu igual a um rato - afirmou Cidinha Campos.

Logo após a decisão sobre a ação do Procon ter sido publicada no site do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, o Flamengo colocou uma nota oficial no site do clube dizendo que o Procon perdeu na Justiça. Porém, uma audiência foi marcada pelo juiz do caso, Luiz Roberto Ayoub, da 1ª Vara Empresarial, para a próxima quinta-feira, quando todas as partes devem comparecer e ele possa dar um parecer final.

- Está zero a zero, não tem nada disto. Comemoraram uma coisa à noite, sendo que de tarde já haviam perdido na ação do Ministério Público, a qual não fizeram menção nenhuma. Isso é triste, o Flamengo é o clube brasileiro que tem o maior potencial de vender a sua marca, mas não sabe fazer nada disto e fica fazendo de tudo com estes aumentos sem sentido para o torcedor - concluiu a secretária.