icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
16/06/2014
10:06

Com um bom início no Palmeiras, Henrique tornou-se o artilheiro do time no Brasileiro com três gols. Contando também a Copa do Brasil, são cinco tentos em nove jogos. Os números são até melhores do que aquilo que ele projetou em sua chegada. A responsabilidade, agora, é tentar manter-se em alta.

- Quando eu cheguei, criei uma meta até a parada (para a Copa do Mundo). Consegui atingir, eram cinco gols, com um a cada dois jogos. Deu até um pouco mais. Como alcancei este objetivo, espero melhorar - falou o atleta. 

Aos 24 anos, ele chegou para ser o reserva de Alan Kardec, mas assumiu a vaga diante da saída até inesperada do jogador para o São Paulo e não fez o camisa 14 deixar saudades. Em alta, ele se prepara até para não se perder mesmo com uma possível seca de gols.

- Não será sempre que sairá gol, e quando não sair, quero colaborar da melhor maneira possível. Se tiver que desarmar, vou fazer. O importante é sair com a vitória - encerrou.