icons.title signature.placeholder Gabriel Cassar
22/02/2015
17:05

De um lado, uma tenista que já foi top 10, detentora de sete títulos em simples e cabeça de chave número um do Aberto do Rio. Do outro, uma jovem e promissora jogadora, de apenas 20 anos, ainda sem conquistas no circuito feminino. No duelo entre experiência e juventude, prevaleceu a primeira, com a italiana Sara Errani conquistando seu oitavo título de simples na WTA ao vencer Anna Schmiedlova por 2 sets a 0, parciais de 7-6 (7-2) e 6-1 .

O primeiro set foi o retrato fiel do que foi a competição feminina durante todo o Aberto do Rio: vantagem das recebedoras. Seja pelo forte calor ou pela qualidade da adversária, o certo é que, durante os primeiros cinco games, foram cinco quebras de saque. No sexto, Errani confirmou o serviço e abriu 4-2, dando a impressão de que estaria com o set encaminhado. Apenas impressão, já que Schmedielova devolveu a quebra e virou a partida, abrindo 5-4. 

E MAIS:
>'Estou me cansando antes do habitual', lamenta Nadal
>Nadal perderá posição para Murray no ranking da ATP
>Perfis distintos medem forças na final feminina do Aberto do Rio 

Como "imprevisibilidade" foi a grande palavra para as tenistas na competição, não fica difícil imaginar que o desfecho do set, como não poderia deixar de ser, contou ainda com mais duas quebras e um tie break pela frente. Na hora da decisão, prevaleceu a experiência da número 16 do mundo, que fechou em 7-2.

No segundo set, Errani confirmou seu serviço e quebrou a eslovaca logo na sequência. A italiana não deu chances para a adversária, que diminuiu muito a intensidade e foi superada, com facilidade. No final, 6-1 e título para Sara Errani, após 1h e 52 minutos de partida.

- Foi um primeiro set muito difícil, muito longo. Estava quente demais e Anna teve uma quebra no final, o que me exigiu muito. Estou muito feliz de ter vencido aqui no Brasil, foi um torneio muito especial para mim -, afirmou a italiana que, em uma autocrítica, admitiu ter que melhorar seu serviço, muito incostante durante todo o Aberto do Rio.