icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/11/2013
17:50

A diretoria do São Paulo se mostra incomodada com o fato de um novo laudo ter sido emitido para atestar a capacidade do estádio Moisés Lucarelli. Na quinta-feira, o Corpo de Bombeiros fez uma vistoria no Majestoso e alegou que o local pode receber mais de 20 mil torcedores, como determina o regulamento da Conmebol, para que o clube possa mandar o jogo diante do São Paulo, pela semifinal da Sul-Americana, em casa.

- Já acionamos a Secretaria de Segurança Pública. Estamos falando com o promotor, cada dia sai um laudo diferente lá em Campinas, isso é uma vergonha. Cada dia tem um laudo, a gente tem que saber a responsabilidade desses laudos - declarou o assessor da presidência, José Francisco Manssur, ao LANCE!Net.

Há duas semanas, o São Paulo encaminhou um ofício à Conmebol para que o jogo decisivo não fosse realizado no Moisés Lucarelli, em razão da capacidade mínima exigida pela entidade sul-americana para os confronto, de 20 mil espectadores. De acordo com a Federação Paulista de Futebol (FPF), o Majestoso comporta 18.676 pessoas. 

Em seu site oficial, a Ponte Preta exibiu um laudo do Corpo de Bombeiros que atestava a capacidade de 27.946 no Moisés Lucarelli. A entidade sul-americana acatou o pedido do Tricolor e, por isso, publicou, nesta semana, que a partida de volta será realizada em Mogi Mirim, no estádio Romildo Ferreira.

Contudo, na última quinta-feira, o Corpo de Bombeiros fez uma nova vistoria no local e afirmou que o estádio comporta 20.975 torcedores. A diretoria da Macaca já o encaminhou à Federação Paulista de Futebol (FPF) e aguarda o posicionamento da Conmebol. O clube campineiro tem esperança em uma reviravolta.

- O laudo que vale é o que está com promotor, que fala em 16 mil e pouco (espaço liberado para a torcida), esse laudo tem que ser dado no começo da temporada, não adianta ficar inventando laudo. O promotor tem dito que vale o laudo que está com ele - completou Manssur, referindo-se ao promotor de Justiça do Consumidor, Roberto Senise.