icons.title signature.placeholder Marcio Porto
11/11/2014
18:15

Num passado recente esta terça-feira, dia 11 de novembro de 2014, seria inimaginável no São Paulo. Um ano depois de escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o Tricolor paulista volta a gozar de boa fase e clima de paz e animalção no CT da Barra Funda. Muita animação, como há muito tempo não se via no clube.

O treino da véspera da importante partida contra o Internacional, pelo nacional, foi um recreativo, propício às brincadeiras dos atletas. Mas quem acompanha o dia a dia do clube sabe que, em 2013, imperou o silêncio, as caras fechadas, pouca animação e até destemperos em atividades como esta.

A realidade agora é outra. Até Rogério Ceni, às vezes mais reservado, participa das fanfarras com mais frequência. Kaká, um dos mais experientes, é praticamente um garoto. Puxou a maioria das brincadeiras, seja para fazer do atacante EWandro, de 18 anos, o centro das atenções, ou para cornetar os companheiros.

- Vale, Pato! Olha o contra-ataque que você deu - brincou o camisa 8, em determinado momento que o companheiro perdeu uma bola.

Ewandro, ou "neguinho", foi a atração. Marcou o primeiro gol, a maioria deles, de um treino cujo balançar redes vira detalhe de tão frequente. Saiu como o goleador do dia e levou a bola do treino como prêmio, atendendo uma sugestão dos colegas.

O clima contagia o técnico Muricy Ramalho. Após a atividade, ele fez questão de posar com o time vencedor, o das estrelas, que conta com Ceni, Luis Fabiano, Ganso, Kaká, Pato e Michel Bastos.

- Ei, me espera aí. Sou um treinador, tenho que sair na foto - disse Muricy, antes de integrar a tradicional foto de título.

Com esse clima, o São Paulo encara o Inter nesta quarta-feira, no Morumbi, e uma vitória o aproxima ainda mais do líder Cruzeiro. São cinco pontos de diferença que cairão para dois em caso de triunfo.

O zagueiro Rafael Toloi e o atacante Alexandre Pato, recuperados de lesão na coxa esquerda, treinaram com o grupo pela primeira vez, mas ainda serão desfalques. Devem voltar domingo, no clássico contra o Palmeiras. Muricy também não tem Rodrigo Caio e Maicon, lesionados, Alvaro Pereira, na seleção do Uruguai.

Por outro lado, Hudson volta de suspensão e deve ocupar a lateral direita. A provável formação da equipe é: Rogério Ceni, Hudson, Paulo Miranda, Edson Silva e Michel Bastos (Reinaldo); Denilson, Souza, Ganso e Kaká; Alan Kardec e Luis Fabiano (Michel Bastos).

O treinador não confirmou a escalação, mas Hudson tem atuado bem na direita, a zaga tem sido bem formada por Paulo e Edson Silva, mas ele tem gostado muito de Michel no meio e nesta terça treinou bastante com Reinaldo nas bolas cruzadas. Fica essa dúvida. Se optar por Michel no meio, quem deve sair é Luis Fabiano, já que os demais homens de frente parecem titulares incontestáveis, status que o camisa 9 ainda não tem.