icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/02/2015
21:02

Após as palavras de Jorge Machado, empresário do ex-atacante Everton Costa, que afirmou nesta quarta-feira que o Santos detectou que o jogador tinha Doença de Chagas, em 2013, o Peixe rebateu a acusação, afirmando que nenhuma doença havia sido detectada em qualquer um dos exames. Nesta quarta, o agente anunciou a aposentadoria de Everton por problemas no coração. 

Confira o comunicado do Santos na íntegra:

"O Departamento Médico do Santos FC informa que o jogador Everton Costa passou por todos os exames cardiológicos, ortopédicos e clínicos necessários, para que fosse concluída a assinatura de seu contrato de empréstimo junto ao Coritiba, no mês de agosto de 2013. As avaliações cardiológicas do atleta aconteceram no dia 10 de agosto de 2013, no HCor, em São Paulo (SP), o qual presta serviço ao Clube há anos e é referência no Brasil nesta especialidade.

O diagnóstico dos exames apontou que o atacante não teria restrição para a prática de atividades esportivas e que seria indicada a realização dos mesmos testes a cada seis meses, por conta de alterações de um dos exames sanguíneos (alterações a serem mantidas em sigilo médico por questões de ética).

Considerando que o atleta permaneceu por quatro meses no Santos FC e em seguida, retornou ao Coritiba, o Departamento Médico do Santos FC reafirma que sua conduta está amplamente amparada na boa prática médica, embasada nas diretrizes das Sociedades Médicas Brasileiras, relacionadas ao esporte.

Enfatiza-se que, em nenhum momento, o Departamento Médico do Santos FC negligenciou o tratamento ao jogador Everton Costa. Por isso, é irresponsável e leviano sugerir que qualquer atitude do corpo clínico do Santos FC possa ter colaborado para o triste desfecho da carreira do atleta.", informou o Alvinegro, por meio do coordenador do departamento médico, Rodrigo Zogaib.

Everton Costa atuou pelo Santos em 2013 e logo foi retornou ao Coritiba. Ele anunciou sua aposentadoria também nesta quarta-feira, por conta de problemas cardíacos.

Everton, de 29 anos, nasceu em Ponta Grossa, no Paraná, e, além de Coxa, Vasco e Peixe, passou por outros clubes grandes do futebol nacional, como Grêmio, Internacional e Bahia.