icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
28/02/2015
09:03

Com a troca de diretoria no início deste ano, diversos funcionários da área administrativa do Santos saíram ou foram demitidos. Alguns deles reclamam que até agora que não receberam a homologação do desligamento do clube e, por isso, não podem ter acesso ao fundo de garantia (FGTS) e ao seguro-desemprego. Além disso, eles também não receberam a quantia em dinheiro a que têm direito a título de indenização.

Procurado pela reportagem do LANCE!Net, o clube informa que está fazendo algumas homologações e promete acertar as pendências com o restante dos funcionários em breve.

Depois de perder alguns jogadores na Justiça, o presidente Modesto Roma Júnior pediu aos atletas 90 dias para regularizar a situação, e pagou os meses de salário que estavam em atraso na carteira de trabalho. Com eles, a pendência financeira que resta é referente aos direitos de imagem, parte do salário. 

O Alvinegro passou a atrasar os vencimentos dos funcionários e jogadores nos meses finais de 2014. A atual diretoria chegou a pegar emprestado da Universidade Santa Cecília, comandada pelo ex-presidente Marcelo Teixeira, R$ 4 milhões para pagar os jogadores e devolveu usando as cotas de televisão do Campeonato Paulista.