icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
25/06/2014
07:50

Três jogos em Copas do Mundo, três vitórias. Por Mundiais ou Copa América, são seis vitórias consecutivas desde 1993, ano da última derrota (3 a 2) para o Chile. A freguesia para o Brasil é histórica. Os chilenos não queriam pegar os brasileiros nas oitavas. Mas por que o brasileiro Felipão não queria os chilenos?

O alto respeito de jogadores e do técnico, alardeado já quando a possibilidade de cruzamento surgiu no sorteio da Copa, se explica principalmente pela admiração de Luiz Felipe Scolari ao argentino Jorge Sampaoli, técnico do Chile, e à idolatria do craque brasileiro Neymar ao craque chileno Alexis Sánchez, amigo do camisa 10 no Barcelona.

Mais do que isso, só um jogo recente contou com a maioria dos atletas, de ambas as seleções, presentes na Copa do Mundo: o duelo que fechou a temporada passada. O Brasil só venceu faltando 11 minutos, com gol de Robinho, saindo do banco: 2 a 1 .Hulk abriu o placar, em amistoso disputado no Canadá.

Todos os titulares daquela partida estão na Copa, além de mais quatro que entraram. Dez chilenos do amistoso estão hoje no Brasil, além de Valdivia e Beausejour, que saíram do banco de reservas.



Já da última Copa, quando o Brasil despachou o Chile nas oitavas, por 3 a 0, só Julio Cesar, Maicon, Daniel Alves, Ramires, hoje no grupo, foram titulares. Do outro lado, ao todo, oito estão no Mundial: Bravo, Jara, Isla, Carmona, Vidal, Beausejour, Sanchez e Valdivia.

A dificuldade de 2013, obviamente, é muito mais viva hoje aos brasileiros. Sem contar o empate em 2 a 2 no Mineirão, em abril do ano passado. Mas só Henrique, Paulinho e Neymar jogaram pela Seleção, e Jhonny Herrera, atual goleiro reserva, Mena, Vargas e Fuenzalida atuaram pelo Chile.

No banco adversário, porém, estava Jorge Sampaoli, argentino o qual Felipão respeita e acompanha o trabalho há anos. Scolari, no Palmeiras de 2010 a 2012, viu o colega vencer três campeonatos chilenos e uma Copa Sul-Americana pela Universidade de Chile, na época.

Sanchez, autor de 19 gols na última Liga Espanhola, é admirado por Neymar, que define o amigo:

– Alexis é um craque, joga muito! Eu falo isso sempre para ele. Tem de marcar em cima – disse.

- O Chile é um time muito coeso, que joga todo mundo junto na defesa e no ataque. Tem jogadores rápidos, que esperam sempre o contra-ataque para matar o jogo - comentou David Luiz.

REPETECO DE 2010
Do Brasil
Julio Cesar, Maicon, Daniel Alves (jogando no meio de campo) e Ramires são os únicos que estão neste Mundial que eliminaram o Chile na África do Sul. Só Julio e Daniel são titulares atualmente. Thiago Silva estava no banco.
Do Chile
Bravo, Jara, Isla, Beausejour e Sanchez, titulares contra a Holanda na segunda, estavam em Joanesburgo há quatro anos. Carmona, Vidal e Valdivia são os outros que perderam do Brasil na Copa.

REPETECO DOS 2X1 DE 2013
Do Brasil
Julio Cesar, Maicon, David Luiz, Thiago Silva e Maxwell; Paulinho, Luiz Gustavo e Oscar; Hulk, Jô e Neymar: time do último encontro está inteiro na Copa do Mundo de 2014. Dante, Willian, Hernanes e Ramires ainda entraram.
Do Chile
Bravo, Mena, Jara, Medel, Fuenzalida, Carmona, Diaz, Gutierrez, Sanchez e Vargas foram titulares e estão na Copa. Valdivia e Beausejour entraram e também estão disputando o Mundial.

DO MASSACRE DE 2007
Na Copa América de 2007, com Dunga no comando, o Brasil pegou o Chile duas vezes: venceu por 3 a 0 e 6 a 1. Dos que estão na Copa hoje com o Brasil, só Maicon, lateral reserva, está presente. Do lado chileno, só Bravo, Jara e Valdivia estavam no grupo.

OS BRASILEIROS RESPEITAM

Bravo
Goleiro do Chile jogou última temporada pelo Real Sociedad, na mesma Liga de Daniel Alves, Marcelo e Neymar. Chileno foi contratado pelo Barcelona e será companheiro de Daniel e do camisa 10 depois da Copa.

Medel
Joga no Cardiff City, da Premier League, onde David Luiz, Paulinho, Fernandinho, Ramires, Willian e Oscar jogaram na temporada.

Carmona
Meio-de-campo jogou a última temporada pelo Atalanta, da Itália, país onde os reservas Maicon, Henrique e Hernanes atuam.

Vargas
Jogou pelo Grêmio no Brasil e recentemente foi para o Valencia, clube espanhol que já enfrentou o Barça de Daniel e Neymar e o Real Madrid de Marcelo.

Sanchez
Estrela do Chile, é parceiro de Neymar e Daniel Alves no Barcelona, e temido pelo rival Marcelo, que joga no Real Madrid. Foi o quarto maior goleador da Liga.

Beausejour
Outro chileno que está na Premier League, que tem seis brasileiros. Atacante atua pelo Wigan.

Vidal
Atacante joga na Juventus, atual campeã italiana.

Valdivia, Mena e Aranguiz
Jogadores de Palmeiras, Santos e Internacional respectivamente, são conhecidos dos brasileiros. Valdivia já teve atritos com Felipão no Verdão, mas virou homem de confiança no último título, da Copa do Brasil de 2012.